40% dos pedidos de cartões de crédito são de profissionais autônomos - Crédito: Freepik

Crédito: Freepik

Segundo levantamento da Finanzero, 425 mil pedidos de cartões de crédito foram realizados, por meio da plataforma, no período de janeiro a abril de 2022. Do total, o número de pedidos feitos por profissionais autônomos foi de 168 mil, representando 39,6% das solicitações.

Para o CEO e co-fundador da fintech, Olle Widén, o número expressivo está relacionado com o aumento de profissionais autônomos e empreendedores no país. “É uma tendência que estamos observando. Pessoas empreendedoras e que mudaram o seu perfil de trabalho nos últimos anos, devido a diversos fatores, estão em busca de crédito. Neste caso, o cartão pode ser um aliado, se usado com responsabilidade e planejamento”, destaca.

A pesquisa Global Entrepreneurship Monitor 2021, realizada pelo Sebrae em parceria com o Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP) e divulgada em março deste ano, revelou que o Brasil é o 7.º país com maior número de empreendedores. A taxa de Empreendedores Estabelecidos, que representa empresas com mais de 3,5 anos de operação em porcentagem de população adulta, teve uma alta de 1,2% ponto percentual em relação a 2020, o que fez o Brasil sair da 13ª posição para a sétima no ranking de empreendedorismo global.

Apesar dos desafios causados pela pandemia da covid-19, o maior acesso ao crédito por parte dos empreendedores foi citado como um fator-chave para que as empresas pudessem contornar os impactos da crise. “O acesso ao segmento de crédito ainda é essencial para os empreendedores mais experientes e também para os mais novos, que buscam um maior fôlego para organizar as finanças do mês e obter um capital de giro sustentável”, analisa Widen.

De acordo com os últimos números divulgados da Pnad Contínua, apurados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil atingiu o número recorde de 24,8 milhões de pessoas que trabalham por conta própria em 2021, algo que corresponde a 28,3% de toda a população ativa. Baseando-se ainda no levantamento da Finanzero, das 168 mil solicitações de cartões de crédito realizadas por autônomos no período de janeiro a abril deste ano, 108 mil foram feitas por pessoas na faixa etária de 18 a 34 anos.

“É um público jovem, que tem se reinventado economicamente, seja pelos impactos da pandemia, seja pela transformação digital que tem sido acelerada em alguns setores. O importante, contudo, é que esse grupo tenha acesso e possibilidades de crescer e manter o seu negócio funcionando”, afirma o CEO.