Abertura de empresas cai 3,2% em 2022 e fechamento sobe 23% - Crédito: Freepik

Crédito: Freepik

De janeiro a abril deste ano, foram abertas 1.350.127 empresas no país, de acordo com o boletim Mapa de Empresas, divulgado nesta segunda-feira, 6, pelo Ministério da Economia.

O número de empresas abertas é 3,2% menor do que o observado de janeiro a abril de 2021, mas representa uma alta de 11,5% sobre o último quadrimestre do ano passado.

No mesmo período, foram fechadas 541.884 emphttps://www.gov.br/economia/pt-brresas, alta de 23% sobre 2021 e de 11,5% sobre o último quadrimestre de 2021. O total de empresas ativas no país atingiu 19.373.257.

Dessas, 69% são de Microempreendedores Individuais (MEIs), ou 13,5 milhões. Das mais de 13 milhões de unidades MEI em funcionamento no Brasil, 1,15 milhão foram abertas no primeiro quadrimestre deste ano, um aumento de 14% em relação aos últimos quatro meses de 2021, mas uma queda de 3,2% na comparação com igual período do ano passado.

Muitos desses microempreendedores individuais, no entanto, são consequência da precariedade nas relações trabalhistas. Segundo o IBGE, o número de trabalhadores por conta própria (25,5 milhões de pessoas) subiu 7,2% no ano, com a inclusão de mais 1,7 milhão de pessoas.

Abertura de empresas

No primeiro quadrimestre deste ano, o tempo necessário para abrir um negócio ficou em 1 dia e 16 horas, o que representa uma redução de 1 dia e 13 horas em relação ao primeiro quadrimestre de 2021. De acordo com o Ministério da Economia, esse é o intervalo mais curto da série histórica. Segundo a Secretaria Especial de Produtividade e Competitividade, a meta é reduzir o tempo para menos de 1 dia até o fim deste ano. Atualmente, 61,3% das novas empresas alcançam esse prazo.

Categorias

Em relação aos MEI, 1.114.826 registros foram abertos de janeiro a abril, alta de 14% na comparação com os últimos quatro meses de 2021, mas com recuo de 3,2% em relação ao período de janeiro a abril do ano passado.

Nas demais categorias de empresa, o ritmo de abertura varia. De janeiro a abril, 226.549 sociedades empresariais limitadas foram criadas, alta de 19,1% em relação ao primeiro quadrimestre do ano passado e de 3,2% sobre os quatro meses finais de 2021. Ao todo, existem 4.667.178 empresas dessa categoria em funcionamento no país.

Em relação às Empresas Individuais de Responsabilidade Limitada (Eireli), 2.381 firmas foram criadas no primeiro quadrimestre deste ano, queda de 92,4% ante o mesmo período de 2021 e de 55,5% sobre setembro a dezembro do ano passado. Existem 937.163 empresas em atividade nessa categoria.

Nos quatro primeiros meses de 2022, foram abertas 3.749 sociedades anônimas, recuo de 23,8% em relação ao mesmo período de 2021 e de 20,6% em relação aos últimos quatro meses do ano passado. Há 177.898 sociedades anônimas em funcionamento atualmente.

De janeiro a abril, foram abertas 880 cooperativas, alta de 23,2% em relação aos quatro primeiros meses de 2021, mas queda de 3,8% na comparação com o último quadrimestre do ano passado. Ao todo, existem 35.169 cooperativas em atividade no país. A categoria “demais tipos de empresas” totalizou 66.832 unidades em funcionamento, com 1.742 aberturas no primeiro quadrimestre, queda de 32,5% em relação aos quatro primeiros meses de 2021 e de 40% em relação ao intervalo de setembro a dezembro do ano passado.

Setores

Na comparação por setores, a maior parte das empresas brasileiras atua no setor de serviços: 48,9%, segundo o boletim. Em seguida, vêm o comércio (32,6%), a indústria de transformação (9,3%), a construção civil (7,9%), a agropecuária (0,7%), a indústria extrativa mineral (0,1%), e outros setores (0,5%).

(com Agência Brasil)