Ações da Oracle sobem 8%, após resultados no 4º tri - Crédito: Freepik

Crédito: Freepick

As ações da Oracle, empresa norte-americana especializada em soluções em nuvem e serviços de TI, subiram 8,45%, a US$ 69,46, nesta terça-feira depois que a companhia divulgou resultados melhores que os esperados para o 4º trimestre, nos Estados Unidos. O S&P recuava 0,12% no mesmo horário.

A Oracle anunciou lucro por ação (LPA) ajustado de US$ 1,54, superando os US$ 1,38 esperados pelos analistas do mercado. As receitas alcançaram US$ 11,84 bilhões, também melhores que o consenso de US$ 11,66 bilhões. A margem operacional ajustada divulgada foi de 47%, diante da estimativa de 46,2%.

“Continuamos melhorando os nossos resultados de faturamento mais uma vez neste trimestre, com um crescimento na receita total de 10% em moeda constante”, afirmou a CEO da Oracle, Safra Catz.

A empresa acrescentou que aumentos consistentes na taxa de crescimento trimestral das receitas foram, no geral, impulsionados pelas aplicações de nuvem Fusion e NetSuite, líderes do mercado.

As ações também foram alavancadas pelo comentário feito durante a videoconferência sobre a capacidade de sustentação da recente dinâmica orgânica.

Analistas reduziram o preço-alvo para as ações da ORCL de US$ 92 para US$ 86 a fim de refletir a compressão dos múltiplos, embora esteja satisfeita com o desempenho da empresa no trimestre anterior.

Para eles a Oracle está bem posicionada, especialmente para o atual clima de investimento, que se concentra mais nas avaliações de fluxo de caixa livre. Mais a longo prazo, com foco mais na redução de custos do que no crescimento da receita. Oracle registrou seu maior aumento do faturamento, de 10% em moeda constante, em mais de uma década”.

O analista também ajustou o preço-alvo para baixo, passando de US$ 83 para US$ 72 para as ações, com recomendação de Manter.

A empresa, no entanto, continua perdendo participação na sua atividade central de infraestrutura para os hiperescaladores e os fornecedores agressivos e de alto crescimento de cloud first, segundo acreditam analistas.

(Com Investing.com)