Ações do Santander Brasil despencam após resultados do 1T22 - Crédito: Freepik

Crédito: Freepik

O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, voltou a cair nesta terça-feira, 26, a sétima baixa seguida, à medida que as perdas de ações do setor bancário doméstico, após divulgação do balanço do primeiro trimestre de 2022 do Santander Brasil, somavam-se a efeito de sessão de baixa em Wall Street.

A reação negativa aos resultados de Santander Brasil, que abriu a temporada de balanços para os grandes bancos locais, contaminou outros papéis do setor, incluindo de Itaú Unibanco e Bradesco, o que ajudou a derrubar o índice da B3.

O Santander Brasil registrou lucro líquido de R$ 4 bilhões no 1T22, alta de 1,3% em relação ao mesmo período de 2021. Ante o quarto trimestre de 2021, o crescimento foi de 3,2%. Contudo, os números no geral não foram bem recebidos pelos analistas de mercado, uma vez que a qualidade dos ativos e a inadimplência vieram pior do que o esperado.

Em teleconferência com analistas, a diretoria do banco foi questionada sobre esses pontos e afirmou que já adotou as medidas que achava necessárias e corretas.

O Santander afirma que as provisões refletem a realidade anterior, e a carteira de crédito cresce em um ritmo mais lento. Nos próximos trimestres, a diretoria diz que espera uma recuperação, como um reflexo das decisões já tomadas.

Pela manhã, as ações do banco chegaram a cair 5,14%, sendo cotadas a R$ 31,90. Já no início da tarde, dentre as ações que compõem o Ibovespa, a sessão é negativa para os bancos. Santander Brasil registra queda de 4,85%, Itaú tem baixa de cerca de 3% e Bradesco cai 4%.

(com agências)