Amazon Brasil permite que parceiras exportem-credito-freepik

Crédito: Freepik

A Amazon Brasil permitirá a partir de hoje, que todas as empresas parceiras exportem seus produtos. Lançado em outubro do ano passado, o programa Vendas Internacionais, até então restrito para convidados, passa a estar disponível para todas empresas, desde que cumpridos alguns critérios.

A expansão do serviço faz parte de um pacote de mudanças logísticas anunciadas nesta terça-feira, 7, assim como de outros serviços antes limitados a São Paulo.

De acordo com a Amazon, os produtos devem seguir requisitos e certificações americanas, pois a central logística para onde são endereçadas as mercadorias brasileiras e em seguida encaminhadas para os demais países fica nos Estados Unidos.

Para internacionalizar o negócio, as empresas contam com todo o apoio da Amazon no que diz respeito às  ferramentas de vendas e divulgação das mercadorias, além de infraestrutura logística da Amazon EUA para armazenagem e entrega dos produtos em outros países assim como auxílio em todas as etapas do processo de vendas e frete.

Caso a mercadoria necessite de alguma certificação, ou o vendedor parceiro não tiver certeza das exigências, a Amazon disponibiliza uma rede de prestadores de serviço que pode apoiar neste processo.

Em uma deles, vendedores do Rio e Paraná passarão a fazer parte do escopo do FBA (Fullfilment by Amazon), um processo em que a Amazon é responsável  desde o armazenamento e empacotamento do produto, até o envio e o atendimento ao cliente.

Já o Delivery by Amazon, passará a atender mais de mil  cidades em dez  estados e no Distrito Federal. É um programa que surgiu no ano passado e nele a Amazon se encarrega de fazer a coleta no endereço escolhido pelo vendedor, com tarifas a um custo mais baixo e entregas mais rápidas

“Além disso, os pedidos são 100% rastreáveis aos clientes, que podem ter frete grátis para todo o Brasil em compras acima de R$ 79”, explica Ricardo Garrido, diretor daLoja de vendedores parceiros da Amazon Brasil.

Já a Indique e Ganhe é a única novidade que não se trata de expansão, mas de uma ação nova. Com o objetivo de aumentar sua rede, a empresa vai dar até R$ 200 para o vendedor que fizer indicação de outro para abrir a sua loja no site.

(Com assessoria)