A Closeer, plataforma que conecta empresas e pessoas em busca de vagas para trabalhos temporários, quer ampliar a sua atuação ao anunciar o lançamento do Educloseer, já na próxima semana, e o Closeer Bank, no início do segundo semestre.

A Closeer atua em B2B desde 2019 investindo na gig economy e está presente em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba e Florianópolis. Em dois anos de atuação acumula mais de 400 clientes e 30 mil profissionais na plataforma, em cerca de 40 funções profissionais.

Fernando Ferreira, Pablo Henrique e Walter Vieira – Fundadores da Closeer Crédito: Divulgação

O lançamento do EduCloseer vai buscar por meio do microlearning levar conhecimentos básicos e específicos aos profissionais cadastrados na plataforma. “Esses dois anos operando nos permitiu entender de forma vertical a mão de obra operacional com a qual trabalhamos. Faremos o lançamento do que estamos chamando a Closeer 2.0, que mira não só a questão educacional”, explica Walter Vieira, CEO e um dos fundadores da Closeer.

A proposta do EduCloseer é focar no soft skill dos profissionais, e em questões como comportamento, higiene, postura e em aspectos mais técnicos que podem partir das próprias empresas demandantes. Um dos parceiros educacionais da plataforma é o Senac, que disponibiliza uma série de cursos livres e gratuitos.

“Cada empresa tem as suas particularidades e nós permitimos que elas contribuam na nossa plataforma, trazendo os requisitos desejáveis para os profissionais que queiram contratar. Todo esse ecossistema vem, de fato, favorecer o profissional e o mercado, onde vamos oferecer um nível de serviço mais elevado. Vamos entregar profissionais mais preparados para os serviços sob demanda”, pontua o CEO da Closeer.

Closeer Bank

Walter Vieira anuncia que, no início do segundo semestre, a Closeer vai se tornar um banco digital. “Vamos lançar o Closeer Bank, entregando para o profissional a gestão financeira, o acesso a crédito e uma conta digital. Assim, vamos fechar um ciclo que desenhamos desde o início, ser um super app do trabalhador brasileiro”, comemora.

A proposta da startup é ser uma plataforma única, uma solução que entrega para o profissional uma proposta de valor que ele ainda não tem acesso. “Nós somos um marketplace. De um lado estamos conectando empresas, do outro lado os profissionais, entregando geração de trabalho e renda, educação e, no futuro próximo, acesso a serviços financeiros”, conclui Walter Vieira.

Hoje a Closeer conta com 20 colaboradores e tem como meta abrir mais 10 postos de trabalho até o fim de 2021. Em 2020, fechou contratos que representaram mais de R$ 2 milhões em renda para os trabalhos temporários. Para 2021, a expectativa é que esse valor chegue e R$ 5 milhões, mas a empresa acredita em um crescimento mais consistente a partir de 2022, pautado pela retomada da economia.