Interior da bolsa de valores de São Paulo - Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação

A partir desta segunda-feira, 22, a B3 passa a oferecer o serviço de empréstimo de cotas de ETF de Renda Fixa para o mercado brasileiro. Atualmente, a bolsa brasileira conta com sete ETFs de Renda Fixa em seu portfólio.

Como acontece para qualquer outro ativo disponível na B3, a dinâmica do empréstimo conta com o intermédio de uma corretora e dois investidores. Durante a vigência do contrato, a B3 transfere temporariamente os ativos do investidor doador para o tomador, que deverá pagar ao doador uma remuneração previamente acordada, de acordo com o prazo contratado.

No empréstimo de ativos, a B3 atua como contraparte central da operação, oferecendo mais segurança e estabilidade para as partes interessadas ao garantir que as transações realizadas sejam honradas.

Mercado ETFs

Com esse lançamento a B3 pretende desenvolver o mercado de ETF de Renda Fixa e ampliar o número de estratégias com o produto. No último ano, o patrimônio líquido sob gestão desses ETFs cresceu 10%, chegando a aproximadamente R$ 4,7 bilhões, com um volume médio diário de negócios de R$ 8 milhões.

“A entrada do empréstimo de cotas irá contribuir com o potencial de crescimento do produto, possibilitando estratégias de venda, hedge e arbitragem, além de auxiliar os Formadores de Mercado a proverem liquidez”, explica Marcos Skistymas, superintendente de produtos de juros, moedas e equities da B3.

(com assessoria)