B3 lança fundo L4 Venture Builder voltado às startups - Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação

A B3 lança nesta quarta-feira, 18, uma série de interfaces (APIs) para que as instituições financeiras e fintechs se conectem à Bolsa e ofereçam um portfólio de produtos e serviços que facilitem a jornada do investidor pessoa física.

“Um dos papéis centrais da B3 é prover um conjunto de soluções que ajudem a aprimorar o ambiente de negócios no país. Para isso, além de permanentemente investir em inovação, a bolsa tem se aproximado cada vez mais do ecossistema de startups, sempre em busca de melhorias que ajudem clientes e investidores”, afirma Felipe Paiva, diretor de Relacionamento Clientes e Pessoa Física na B3.

Com essa iniciativa, a B3 promove a democratização de seus serviços financeiros assim como oferece segurança e autenticidade de todo o processo que roda em seu ambiente, sempre dependente do consentimento do cliente.

De acordo com Vinícius Brancher, superintendente de pessoa física da B3, a  área logada que substituiu o Canal Eletrônico do Investidor (CEI) já nasce com mais de 10 fintechs plugadas, oferecendo soluções diversas, desde consolidação de carteiras e cálculo de rentabilidade do portfólio até a apuração de Imposto de Renda para operações em bolsa, aumentando o leque de serviços e a conveniência para o investidor.

Os acesso aos dados dos investidores, que estão devidamente protegidos, se dá de forma totalmente consensual, na medida em que o próprio usuário autoriza o acesso a suas informações. Isso traz mais segurança, praticidade e liberdade para quem investe, assim como oferece mais confiança e transparência para o mercado como um todo.

A B3, que recentemente fechou parceria com a Microsoft e Oracle para atuar em nuvem,  planeja anunciar em breve iniciativas semelhantes com relação ao ecossistema da Área Logada do Investidor, plataforma desenvolvida totalmente em nuvem. A iniciativa certamente trará em mais funcionalidades para a pessoa física.

(Com assessoria)