Banco ABC registra lucro de R$ 183,2 mi no 1º tri-crédito-freepik

Crédito: Freepick

O Banco ABC Brasil tem lucro líquido recorrente de R$ 183,2 milhões no primeiro trimestre de 2022, crescimento de 13,1% em relação aos R$ 162 milhões apresentados no mesmo período em 2021.

Enquanto o retorno anual do Banco ABC Brasil sobre o patrimônio líquido (ROAE) no período foi de 15,5%, um acréscimo de 140 pontos base em relação ao trimestre anterior, e de 420 pontos base em relação ao mesmo período do ano – o sétimo trimestre consecutivo de expansão e a maior rentabilidade trimestral desde 2016.

Com um total de 3.441 mil clientes, uma expansão de 23% nos últimos 12 meses, o banco registrou uma margem financeira gerencial de R$ 447,5 milhões no 1T22, um crescimento de 6% em relação ao quarto trimestre de 2021, e de 41,7% em relação ao mesmo período do ano passado, impulsionada principalmente pela Margem com Clientes e pelo Patrimônio Líquido Remunerado ao CDI.

O Banco ABC Brasil encerrou os três primeiros meses de 2022 com um crescimento na Margem com Clientes de 9,1% em relação ao trimestre anterior e de 32,8% em relação ao mesmo período de 2021, atingindo um Spread com Clientes de 4,3% no período.

Esta evolução foi impulsionada pelo incremento de ofertas de transações estruturadas para os clientes, principalmente de derivativos e câmbio; aumento do Spread intra-segmento de clientes; e aumento da relevância do segmento Middle na Carteira de Crédito Expandida, quando comparado com o mesmo trimestre de 2021.

Vale salientar que este foi o 11º trimestre de expansão consecutiva da Margem com Clientes, consistentemente o maior componente da Margem Financeira, com 64% no trimestre.

Para reforçar sua qualidade de crédito, o Banco informa que fechou o primeiro trimestre de 2022 com uma Despesa de Provisão Ampliada de R$34,6 milhões, o que representa uma queda de 21,7% em relação ao trimestre anterior e de 30,0% em relação ao mesmo período de 2021, equivalente a 0,4% da Carteira de Crédito Expandida.

O Banco ABC é especializado na concessão de crédito e serviços para grandes e médias empresas, e um dos únicos do país a contar com suporte de um controlador internacional e autonomia local. É administrado por uma equipe de executivos, que também são acionistas do banco e contam com longa experiência no mercado financeiro.

(Com assessoria)