Tiago Aguiar, Head de Novas Plataformas da TecBan - Foto: Divulgação

Tiago Aguiar, Head de Novas Plataformas da TecBan – Foto: Divulgação

Entre os princípios do Open Banking estão democratizar o acesso do cidadão a serviços financeiros e também oferecer oportunidades de negócios para entrantes, como fintechs, startups e outros que se organizam para participar do ecossistema. No entanto, de acordo com pesquisa da Tecban, os bancos estabelecidos continuam retendo a maior confiança do público para oferta de serviços.

Na comparação com as pesquisas anteriores, o percentual de pessoas que escolheriam os bancos oscilou. “Mas eles continuam competitivos”, afirmou Tiago Aguiar, head de Novas Plataformas da Tecban. Em 2018, a pesquisa que a empresa realiza para saber mais sobre o comportamento do cliente mostrava que 83% escolheriam um banco, no ano seguinte esse percentual caiu para 70% e este ano teve uma pequena elevação, para 73%. O levantamento não foi realizado no ano passado por conta da pandemia.

Mas a preferência do público também se divide com marcas conhecidas de pagamentos e cartões. Em 2018 eram 32% favoráveis a essa adesão, no ano seguite caiu para 29% e este ano o percentual caiu ainda mais, ficando em 25%.

Quando perguntados sobre o que esperar do app do futuro, 57% consideraram proteção a fraude e poder se conectar a uma pessoa caso algum problema ocorra, superior ao 52% de 2019. Aguiar chama a atenção para as aplicações que vêm em seguida e registraram maior crescimento: pagar contas pelo app passou de 43% em 2019 para 50% e pagamento de outros serviços, como comida e transporye.

Ter a visibilidade total do cliente tem sido a especialidade da Tecban com seu portfólio de soluções para os participantes do Open Banking. “Nós ajudamos os clientes com exposição, análise, categorização dos dados, permitindo que ele possa lançar produtos personalizados” afirmou.

No portfólio da Tecban há sistemas para o consumo de informações de conta-corrente, com transações categorizadas de até 6 meses em contas de pessoa física e jurídica, de cartão de crédito, a análise do perfil financeiro do correntista, informações de crédito, autenticação do usuário e investimentos.