Figura que sugere o real digital - Crédito: Divulgação BC

Crédito: Divulgação BC

O Banco Central está recebendo, por meio da iniciativa LIFT Challenge Real Digital, propostas de projetos de inovação tecnológica com o objetivo de avaliar casos de uso e soluções tecnológicas de uma moeda digital emitida pelo Banco Central do Brasil (BC). As propostas devem ser apresentadas até 11 de fevereiro pelo site http://liftlab.com.br.

O Lift Challenge é um ambiente colaborativo realizado pela Federação Nacional de Associações dos Servidores do Banco Central (Fenasbac), em parceria com o BC. Seu objetivo é identificar as características fundamentais de uma infraestrutura para o Real Digital, que poderá dar suporte aos casos de usos apresentados que estejam maduros e que tragam valor para a sociedade brasileira.

A iniciativa é voltada para empresas maduras que tenham a capacidade de implementação de um sistema com elevada complexidade como é o caso do Real Digital. “Nosso público-alvo são participantes do mercado, reunindo um público qualificado de bancos e instituições de pagamentos, fintechs e empresas de tecnologia com interesse em desenvolver um produto minimamente viável com base no Real Digital”, afirma o presidente do BC, Roberto Campos Neto.

Submissão de propostas 

As propostas encaminhadas, que deverão ser apresentadas conforme as regras definidas pela Coordenação do Comitê Executivo de Gestão, serão submetidas em duas fases.

A submissão para a primeira fase deverá ser feita com a manifestação de interesse de participação na edição, informação do responsável pela proposta e e-mail de contato para fins de contato e desenvolvimento da comunicação ao longo do período de realização do LIFT Challenge.

Para a segunda fase, a submissão envolverá a descrição do projeto, da aceitação das condições do Lift Challenge Real Digital e de um vídeo contendo uma ideia geral do projeto e destacando os aspectos inovadores dele num total de até 5 minutos.

Será dada a preferência para a seleção de projetos sobre as seguintes categorias de casos de uso em ambiente online:

  • Entrega contra Pagamento (DvP da expressão em inglês delivery versus payment) voltado à liquidação de transações com ativos digitais, tanto nativos do ambiente digital quanto tokenizados;
  • Pagamento contra Pagamento (PvP da expressão em inglês payment versus payment) voltado ao câmbio entre moedas;
  • Internet das coisas (IoT da expressão em inglês internet of things) voltado à liquidação algorítmica ou diretamente entre máquinas;
  • Finanças descentralizadas (DeFi da expressão em inglês decentralized finance) voltado à definição de protocolos com liquidação baseada em uma CBDC e tendo em vista requisitos de conformidade e supervisão estabelecidos em norma.

(com assessoria)