Belvo oferece dados enriquecidos no Open Finance-Crédito-Freepik

Crédito: Freepik

A Belvo, plataforma latino-americana de APIs de Open Finance, lançou uma solução que permite que players do segmento financeiro e instituições reguladas tenham acesso a dados do Open Finance padronizados e enriquecidos de outras instituições financeiras, neobanks, corretoras de valores e empresas varejistas, por meio de uma única integração.

A intenção da Belvo com o novo produto é oferecer consumo de dados, informações com insights, e não preparar as instituições para estarem em conformidade com os requisitos regulatórios estabelecidos pelo Banco Central na criação do novo ecossistema do Open Finance.

“Essa e outras tarefas custosas, como padronizar informações de instituições diferentes, extrair insights de dados brutos através de modelos de análise avançados e acompanhar atualizações de demandas regulatórias, são a expertise da Belvo. Queremos que nossos clientes se beneficiem dessa entrega e economizem tempo no consumo de dados de Open Finance, para que possam focar seus esforços em construir e aprimorar produtos para seus consumidores”, diz Albert Morales, general manager da Belvo no Brasil.

O Open Finance já está se mostrando um divisor de águas para empresas financeiras inovadoras no Brasil, assim como o PSD2 na Europa e o Open Finance no Reino Unido têm sido tanto para fintechs quanto para bancos tradicionais, e ainda há muito potencial para crescimento, segundo Pablo Viguera, Co-Founder e Co-CEO at Belvo.

Sua expectativa é facilitar essa transformação e oferecer maior acesso a serviços financeiros no país, com produtos customizados e mais sofisticados que possam servir melhor à população e às empresas.

Além de economizar tempo e recursos no desenvolvimento e manutenção de conexões no ambiente de Open Finance, as empresas participantes também vão ter acesso a dados de instituições financeiras não-regulamentadas, que ainda estão sob a orientação do órgão regulador. A interface única pode ser customizada pelas empresas de acordo com as instituições que querem se conectar.

Trata-se de a primeira solução do mercado que permite acesso a partir de apenas um canal, liberando as empresas de desenvolver plataformas próprias que se comuniquem com as APIs de outras instituições. Em vez disso, as instituições poderão acessar informações atualizadas de fácil integração com segurança e taxas de conversão.

(Com assessoria)