Bitcoin cai 14% após credor de criptomoedas Celsius congelar saques - Crédito: Freepik

Crédito: Freepik

O Bitcoin caiu 14% nesta segunda-feira, 13, depois que a grande empresa de empréstimo de criptomoedas dos EUA Celsius Network congelou saques e transferências citando condições “extremas”, no mais recente sinal da desaceleração do mercado financeiro atingindo a criptosfera.

O movimento Celsius desencadeou uma queda nas criptomoedas, com seu valor caindo abaixo de US$ 1 trilhão nesta segunda-feira pela primeira vez desde janeiro de 2021, arrastado pelo bitcoin.

A Celsius, com sede em Nova Jersey, que tem cerca de US$ 11,8 bilhões em ativos, oferece produtos com juros para clientes que depositam criptomoedas em sua plataforma. Em seguida, empresta criptomoedas para obter um retorno.

Após o anúncio de Celsius, o bitcoin atingiu uma baixa de 18 meses de US$ 22.725, antes de se recuperar ligeiramente para cerca de US$ 23.924. O token ether caiu até 18%, para US$ 1.176, o menor desde janeiro de 2021.

“Ainda é um momento desconfortável e há algum risco de contágio em torno da criptomoeda de forma mais ampla”, disse à Reuters, Joseph Edwards, chefe de estratégia financeira da empresa de gestão de fundos Solrise Finance.

Os mercados de criptomoedas mergulharam nas últimas semanas, com o aumento das taxas de juros e o aumento da inflação levando os investidores a abandonar ativos mais arriscados nos mercados financeiros.

Os mercados estenderam uma liquidação na segunda-feira após os dados de inflação dos EUA na sexta-feira, que mostraram o maior aumento de preços desde 1981, levando os investidores a aumentar suas apostas nos aumentos das taxas do Federal Reserve.

Os investidores em criptomoedas também ficaram abalados com o colapso dos tokens terraUSD e luna em maio, que foi logo seguido pelo Tether, a maior stablecoin do mundo, quebrando brevemente sua indexação de 1:1 com o dólar.

O Bitcoin, que subiu em 2020 e 2021, caiu cerca de 50% este ano. O Ethereum caiu mais de 67%. O CEO da Celsius, Alex Mashinsky, e a Celsius não responderam aos pedidos de comentários.

(Com Agência Reuters)