Bitcoin deixa de ser lucrativo para mineradores - Crédito: Freepik

Crédito: Freepik

O Bitcoin (BTC) deixa de ser oficialmente lucrativo para os mineradores após a queda do mercado de criptomoedas, conforme aponta o relatório “Custo de Produção de Bitcoin” no TradingView, plataforma de gráficos e rede social para traders e investidores.

De acordo com o indicador, o Bitcoin acabou de entrar na zona de “não lucratividade”, o que não acontecia desde outubro de 2020, quando o BTC estava sendo negociado a cerca de US$12.000.

Muito provavelmente, a lucratividade do BTC para os mineradores permanece em números ainda mais baixos, pois o custo de eletricidade usado no indicador não é relevante.

A lucratividade do Bitcoin para os traders encontra-se agora na zona negativa devido à maior dificuldade da rede seguida pelo aumento do hashrate – quantidade de poder computacional usado por mineradores dedicados à cunhagem de novos bitcoins e verificação de novas transações na rede bitcoin – após a rápida queda durante a repressão à mineração chinesa.

Para analistas, o mercado já presenciou situação semelhante em 2018. Embora a queda na lucratividade da mineração afete os mineradores, o mercado deve esperar uma breve redução na pressão de venda no futuro, uma vez que diminuirá o número de novas moedas emitidas na rede.

Com a diminuição da pressão de venda, deve ser mais fácil para os touros aumentar o preço da criptomoeda, fazendo com que o poder de compra apareça novamente no mercado.

O Bitcoin está cotado em US$32.323, mostrando uma baixa de mais de 7% no fim de semana. Enquanto o CryptoQuant compartilhou que na semana passada os detentores de curto prazo moveram um total de 11.760 Bitcoins para várias exchanges de criptomoedas visando se livrar deles.

(Com Critponizando)