BlackRock e B3 lançam papéis de renda fixa internacional - Crédito: Freepik

Crédito – Freepik

A BlackRock, gestora global de ativos financeiros, em parceria com o Banco B3, lança a partir de hoje, 14 de fevereiro, seis novos BDRs (Brazilian Depositary Receipts) lastreados em ETFs de renda fixa listados em bolsas norte-americanas.  Os BDRs lastreados em ETFs da marca iShares, a princípio, são exclusivos para investidores qualificados, que possuem capital investido superior a R$ 1 milhão.

De acordo com a B3, com os BDRs de iShares ETFs de renda fixa, os investidores brasileiros podem acessar cestas de títulos de renda fixa em dólares de forma mais eficiente e com custos reduzidos em relação aos títulos negociados individualmente.

Em novembro de 2020, a BlackRock e a B3 fecharam parceria para listar o primeiro BDR de ETF internacional. De acordo com dados do último Relatório Anual iShares sobre o Progresso do Investidor da BlackRock, globalmente a gestora tem mais de 100 milhões de clientes nos ETFs iShares, e a expectativa é atingir nos próximos cinco anos mais 100 milhões. Para Karina Saade, Head da BlackRock no Brasil, essa tendência de crescimento também é seguida pelo Brasil:

“2021 foi um ano de consolidação dos BDRs de ETFs. A chegada dos BDRs de ETFs de renda fixa marca outro momento importante no desenvolvimento dessa nova plataforma. O nosso objetivo é continuar trazendo novas classes de ativos e exposições, até que seja possível montar um portfólio internacional completo, com ETFs”.

Luís Kondic, diretor executivo de Produtos e Dados da B3, afirma que a diversificação de geografias, moedas e setores é essencial para que os brasileiros tenham todos os insumos para construir as melhores estratégias e alcançarem seus objetivos. “Os lançamentos de hoje reforçam o compromisso da B3 e do mercado em oferecer o maior número de opções de produtos para os investidores brasileiros”, explica Kondic.

(com assessoria)