Moedas desenhadas em giz caem na mão de homem - Crédito: Freepik

Crédito: Freepik

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) contratou mais um Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) a ser investido no âmbito da Chamada Pública para Fundos de Crédito para PMEs. O FIDC BizCapital Finpass PME receberá do BNDES aporte de R$ 345 milhões, por meio da subscrição de cotas.

O fundo, que também contará com o aporte das estruturadoras e cogestoras Empírica e Gauss Capital, além de terceiros, totalizará um capital de R$ 407 milhões. A iniciativa vai permitir a disponibilização de crédito para empreendedores de pequeno e médio portes com faturamento anual acima de R$ 5 milhões.

Varejo e Serviços

O FIDC BizCapital Finpass PME investirá em direitos creditórios decorrentes de operações de crédito realizadas por meio das fintechs BizCapital e Finpass, cujos devedores serão pequenas e médias empresas dos mais variados setores, com foco em dois segmentos prioritários: pequenos varejistas e prestadores de serviços para pequenas empresas.

Durante os seis anos de operação do fundo, deverão ser beneficiadas mais de 7,4 mil empresas, por empréstimos que poderão somar R$ 1,8 bilhão. Nos primeiros 54 meses do fundo, os recursos pagos pelos devedores poderão ser utilizados para conceder novos empréstimos.

O ticket médio esperado é de R$ 250 mil, o prazo dos empréstimos, de 24 meses e o custo ao cliente final, de 2,83% ao mês.

Seis fundos

No âmbito da chamada, com o FIDC BizCapital Finpass PME já são seis fundos de crédito que poderão receber até R$ 2,15 bilhões em aportes do BNDES, disponibilizando mais de R$ 2,69 bilhões em créditos a MPMEs. Ao todo, estima-se entre 500 mil e 800 mil autônomos, micro e pequenos empresários e autônomos poderão obter crédito mais barato e acessível.

Com a chamada pública, o BNDES estima alcançar em torno de 550 mil empresas, com financiamentos por meio de maquininhas, marketplace ou via fintech, mesmo que o empreendedor não seja bancarizado.

(com assessoria)