Crédito: Freepik

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) lançou o BNDES Fundo Socioambiental, que disponibilizará R$ 100 milhões em recursos não reembolsáveis para incentivar projetos voltados a educação, meio ambiente e geração de emprego e renda. O banco oferecerá até um real para cada real investido pela iniciativa privada nesses projetos, ou seja, os recursos do Banco poderão apoiar projetos com orçamento de R$ 200 milhões.

O BNDES Fundo Socioambiental foi criado a partir de aprimoramentos do antigo Fundo Social. Com a mudança, foram adotados critérios novos para avaliação dos projetos. Dentre as principais mudanças, está o recebimento continuado de inscrições para projetos de educação, assim como já existia para meio ambiente e emprego e renda.

Seguindo a sistemática da modalidade apoio continuado, os candidatos já podem apresentar ao BNDES projetos de apoio não-reembolsável nesses três temas. O primeiro ciclo se encerra em 10 de setembro. Anteriormente, para projetos de educação, era necessário aguardar que o banco fizesse uma chamada pública através de um edital.

Todos os proponentes, responsáveis por operacionalizar os projetos nesta modalidade, deverão ser entes privados sem fins lucrativos. Os projetos propostos deverão ter valor mínimo de R$ 5 milhões.

Para atrair a iniciativa privada e provar a viabilidade dos projetos apoiados, a participação do BNDES passará a ser limitada a 50% do investimento total. O restante deverá ser captado pelo proponente por meio de parcerias ou de investimento próprio.

Os projetos de educação, geração de emprego e renda e de meio ambiente, apresentados na modalidade apoio continuado, serão avaliados primeiramente pelo Comitê Consultivo do Fundo Socioambiental.

“Esse fundo terá como prioridade o apoio a temas de extrema importância para a redução das desigualdades no país e geração de melhoria na vida dos brasileiros, em linha com a missão do BNDES“, afirma Bruno Aranha, diretor de Crédito Produtivo e Socioambiental do Banco.

(Com assessoria de imprensa).