Fundo de ações de Goiânia. Crédito: Freepick

Crédito: Freepik

A Box Asset, gestora de fundos, será uma alternativa ao público do Centro-Oeste e do agronegócio para o acesso ao mercado financeiro, bem como para todo o mercado nacional de investidores. No mercado de Goiânia, onde será sediada, lança o fundo de investimentos em ações, Box Asset Fia, na plataforma do BTG Pactual, seu administrador.

A gestora – que acaba de ser aprovada pelo Conselho Monetário Mobiliário (CVM) e Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) – planeja colocar no mercado, nos próximos dois meses, mais dois novos fundos: o Box Asset Crypto, voltado para investimentos em criptomoedas e ativos digitais, e o , o Box Asset Global, concentrado em ativos negociados nos EUA e nas principais bolsas do mundo.

Para Fabrício Gonçalvez, sócio-fundador da Box Asset Management e parceiro do BTG Pactual, o projeto conta ainda com gestores, analistas, entre outros profissionais essenciais para o segmento.

“Abrimos para trabalhar com fundo de investimentos em ações, mas queremos lançar alguns fundos multimercados, de renda fixa, de criptomoedas, de participações e um fundo global. E tudo aproveitando esse nicho que é o do agronegócio, fazendeiros que investem em terras e que pretendemos trazê-los para o mercado financeiro”, afirma.

O Box Asset Fundo de Investimentos em Ações conta com um patrimônio inicial de R$ 20 milhões, proveniente dos próprios sócios-fundadores e de parceiros como family offices. A estratégia de longo prazo é investir em empresas com forte crescimento, geração de caixa consistente, bem administradas e com alta liquidez no mercado brasileiro.

Gonçalvez é trader e influencer do BTG prestando serviços de educação financeira voltados para o mercado de ações e derivativos.

(Com assessoria)