O Grupo Bradesco Seguros apresentou lucro líquido de R$ 1,6 bilhão no 1º trimestre de 2021, o que representa crescimento de 40,6% em relação ao mesmo período de 2020. O desempenho foi favorecido pelo aumento no resultado financeiro, cujo faturamento chegou a R$ 19,5 bilhões.

As operações de seguros, previdência e capitalização chegaram a R$ 3,1 bilhões, crescendo 7% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Com o aumento de 4,7% das provisões técnicas, para R$ 285 bilhões, o grupo passa a responder por cerca de um quarto de todo o mercado segurador brasileiro. Os ativos garantidores dessas provisões evoluíram 6,4%, chegando a R$ 318 bilhões.

Outro dado relevante, no comparativo entre os primeiros trimestres, foi a evolução de 6,1% na quantidade de segurados, participantes em previdência e clientes de capitalização, alcançando 30,7 milhões.

O índice de sinistralidade atingiu 77,7%, o que representou aumento de 4,8% na comparado ao mesmo período do ano anterior, refletindo a retomada gradual dos procedimentos eletivos e eventos indenizáveis, em virtude da maior flexibilização das medidas relacionadas ao distanciamento social.

No 1T21, as vendas por canais cresceram 73% ante o 1T20, atingindo cerca de R$ 340 milhões, com aumento de 31% na quantidade de itens distribuídos. As vendas pelo canal Mobile cresceram 96%.

Os aplicativos Bradesco Seguros acumulam 7,1 milhões de downloads. Além disso, 92% dos reembolsos de Saúde e 79% das vistorias de sinistros de Seguro Auto foram concluídos por processo digital, e 90% das vendas de Previdência Privada foram assinadas digitalmente por meio do aplicativo Bradesco, internet banking e biometria.