Brasil é o país que mais conhece 5G, diz pesquisa - Crédito: Freepik

Crédito: Freepik

O Brasil é o país que mais conhece a tecnologia 5G. Cerca de 95% das pessoas dizem ter algum ou bom conhecimento sobre a nova tecnologia, conforme aponta a pesquisa apresentada nesta terça-feira, 24, pelo IDC Brasil sobre o futuro da conectividade 5G. Porém, apenas 22% dos 3 mil entrevistados entrevistados no Brasil e na América Latina afirmaram que vão migrar nos próximos 12 meses, indicando principalmente razões com aparelho e preços dos serviços 5G.

Um dos pontos abordados na pesquisa diz respeito ao impacto transformacional que a tecnologia 5G trará para os usuários. A maior parte dos entrevistados considerou a forma como vão passar a acessar a internet, jogar, trabalhar e fazer compras online.

“Destacamos uma série de iniciativas que a tecnologia 5G pode trazer em temos transformacional que ainda não está materializada na cabeça das pessoas, como o pagamento digital, a busca por oportunidades de trabalho e o uso do home device. Essas que vão de fato gerar maior impacto sequer foram mencionadas nas entrevistas”, afirmou Luciano Saboia, gerente de pesquisa e consultor de telecom do IDC Brasil.

Com relação a incidentes de segurança no smartphone, 15% dos entrevistados afirmaram já terem sido impactados. Para Saboia, com mais serviços e mais conectividade a tendência é que esse número aumente, significativamente,  com a entrada em operação da 5G.

A pesquisa mostra ainda que 2/3 da amostra brasileira revelou restringir o uso de determinados aplicativos em razão do tráfego de dados gerado. E para 85% dos entrevistados, o provimento da conectividade móvel para o trabalho é da própria pessoa. Cerca de 67% da amostra contam com apps específicos do trabalho instalado em seus aparelhos.

Mercado B2B

Para o consultor do IDC Brasil, ainda não está evidente para o segmento B2B a transformação que a tecnologia 5G será capaz de produzir nos negócios. Os benefícios apontados pelas empresas entrevistadas ainda estão muito relacionados à conectividade. Mais de 80% vislumbram oportunidades de conectividade.

“A figura da operadora ainda é a mais associada ao desenvolvimento e implantação dos casos de uso envolvendo 5G. Isso representa um ativo de valor para as operadoras. Porém, certamente elas não conseguirão fazer a virada do 5G sozinhas, o que revela a importância que o ecossistema de tecnologia representa para o sucesso do 5G no mercado B2B”, concluiu.