Brasil faz 100 milhões de pagamentos dia por cartão-foto-credito-divulgacao

Rogério Panca, presidente da Abecs         Crédito Foto: Divulgação

O Brasil registrou pela primeira vez 100 milhões de transações de pagamentos com cartões por dia, durante o primeiro trimestre de 2022. O total de 9 bilhões de transações realizadas no período movimentaram R$ 758,6 bilhões, o que representou um crescimento de 38,4% em comparação ao mesmo trimestre de 2021, conforme divulgou Rogério Panca, presidente da Abecs (associação que representa as empresas de meios eletrônicos de pagamento), em reunião com a imprensa nesta terça-feira, 10.

Na comparação entre as modalidades, o cartão de crédito foi o meio de pagamento de destaque no Brasil no período, registrando R$ 478,5 bilhões, crescimento de 42,4%. O segundo maior volume foi o cartão de débito com R$ 235,4 bilhões, aumento de 15,2%. Enquanto o cartão pré-pago somou R$ 44,6 bilhões, com crescimento de 148,4%.

“O controle da variante Ômicron refletiu na melhora significativa do trimestre e o destaque do cartão de crédito foi decorrente do avanço da base de usuários que buscam compras online, pagamentos sem juros e por aproximação. Se avaliado apenas o mês de março, o crescimento foi ainda maior, de 45,3%”, disse Panca.

Nos meses de janeiro e fevereiro, os gastos de brasileiros no exterior voltaram a crescer, com avanço de 107,5% comparado aos dois primeiros meses de 2021, e movimentaram US$ 849,7 milhões (R$ 4,57 bilhões). Já as compras realizadas por estrangeiros no Brasil subiram 64,5%, somando US$ 665,5 milhões (R$ 3,58 bilhões).

Pagamento por aproximação

Para Panca, o pagamento por aproximação, com uso da tecnologia NFC (Near Field Communication), é hoje a tecnologia que mais cresce no país. Foram registradas 2 bilhões de transações no período, crescimento de 474%, o que já representa 30% do total de pagamentos presenciais com cartões. No primeiro trimestre do ano passado, forma 357 milhões de transações, com a liderança do cartão de crédito.

O volume dessas transações somou R$ 103,2 bilhões, crescimento de 455,9% em relação a igual período do ano passado. O mais usado nessa função foi o cartão de crédito, com R$ 58,1 bilhões, seguido pelo cartão de débito, com R$ 28,4 bilhões, e pelo cartão pré-pago, com R$ 16,7 bilhões.

Outro destaque foi o crescimento do uso dos cartões na internet, em aplicativos e outros tipos de compras não presenciais, que ganhou ainda mais força no primeiro trimestre de 2022. Esse tipo de transação movimentou R$ 162,4 bilhões no período, alta de 35,2% – reflexo da mudança dos hábitos de consumo dos brasileiros.

Novas iniciativas

De acordo com o executivo, a Abecs deu início a um estudo de oportunidades para expansão e aperfeiçoamento dos meios eletrônicos de pagamentos, com apoio de uma consultoria, de forma a potencializar o uso de cartões.

Das 10 ações prioritárias identificadas, a entidade dará ênfase, a partir deste mês, em aumentar a penetração do cartão em novos mercados como educação, saúde e imobiliário; lançar o cartão de débito online, devido o alto crescimento do e-commerce; levar os cartões de crédito e débito para as cidades do interior e olhar com mais atenção os pagamentos com criptomoedas.