Caminhão autônomo: a aposta da Alphabet e Uber-credito-freepik

Crédito: Freepik

Caminhão totalmente está previsto para ser lançado inicialmente nos Estados Unidos, nos próximos dois anos, conforme prevê a Alphabet, holding e conglomerado composto por várias empresas pertencentes ou vinculadas ao Google. Para isso a Waymo Via, unidade de transporte autônomo da Alphabet, e a Uber Freight, braço de logística da Uber assinaram uma parceria estratégica de longo prazo que permitirá futuros clientes fazerem a gestão de caminhões autônomos de modo mais eficiente.

As empresas ainda não compartilharam um cronograma de quando a parceria poderá ser utilizada por clientes pagantes e tampouco divulgaram detalhes financeiros do acordo.

O acordo firmado entre as companhias permite que os futuros clientes da Waymo usem a Uber Freight para planejar com mais eficiência as frotas de caminhões automatizadas e conduzidas por humanos.

De acordo com a Waymo, os primeiros caminhões totalmente autônomos devem ser lançado nos próximos dois anos, inicialmente entre as cidades norte-americanas de Dallas e Houston.

O software da Uber Freight atua como um intermediário conectando caminhoneiros com transportadores para reduzir os custos de envio e as dispendiosas milhas com carga vazia.

No ano passado, a Uber avançou de modo mais intenso no mercado de caminhões ao comprar a empresa de logística Transplace por US$ 2,25 bilhões.

Companhias como Waymo, TuSimple, Aurora Innovation e outras esperam vender serviços de transporte autônomos para empresas de logística e grandes varejistas nos próximos anos. Sob esses modelos de negócios, os clientes comprariam e seriam proprietários dos caminhões autônomos e pagariam uma taxa de uso por quilômetro para as empresas de tecnologia.

A Uber vendeu no final de 2020 o controle de sua própria unidade de veículos autônomos para a Aurora, concorrente da Waymo, e detém uma participação de quase 43% na companhia. A Aurora anunciou em dezembro uma parceria com a Uber Freight.

(Com Reuters e agências)