Carlos André assume a presidência da Anbima-Crédito Foto: Linkedin

Carlos André, presidente da Anbima         Foto: Linkedin

 

Carlos André, CEO da Santander Asset Management, que assumiu nesta terça-feira, 10, a presidência da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). Ele substitui Carlos Ambrósio, que ficou a frente da entidade desde 2018, cumprindo dois mandatos.

O atual presidente Carlos André, que ocupa a posição que tem um histórico de rodízio entre nomes do setor bancário, pretende em sua gestão interagir com neobancos, assessorias de investimentos, além de se aproximar de reguladores. Entre as principais pautas que o executivo tem no radar diz respeito às novas normas de fundos, criptoativos e finanças descentralizadas.

A agenda ESG, que em inglês significa responsabilidade social, ambiental e de governança também faz parte de suas prioridades.

“Mais que participar, temos que estimular o debate democrático, ao mesmo tempo que firmamos posição em torno do que acreditamos ser o caminho para o Brasil retomar o crescimento sustentável. Apoiamos um ajuste fiscal e uma reforma tributária que fortaleçam a confiança na gestão das finanças públicas. Acreditamos na política monetária como instrumento chave para o controle da inflação. Defendemos a reavaliação permanentemente do papel e do tamanho do Estado brasileiro, para que o setor público tenha melhores condições de canalizar seu foco de atuação nos temas mais caros à sociedade, como saúde, segurança e educação”, afirmou Carlos André.

Segundo ele, o mercado de capitais está pronto para ir ao encontro das demandas do setor privado por financiamento de longo prazo.

O novo presidente reforçou a continuidade ao trabalho da diretoria anterior, mas também reforçou o desafio de liderar a Anbima em meio a transformações, como a entrada de novos atores e temas no mercado de capitais, a exemplo das fintechs e das finanças descentralizadas. “Nosso objetivo é atrair e acolher esses novos players e trazê-los para enriquecer o debate, tendo sempre como premissa o fortalecimento do mercado”, disse.

Em discurso, Carlos André comentou sobre as expectativas do mercado a respeito da publicação das novas regulações da CVM de fundos e de ofertas públicas; citou a importância da nossa agenda de sustentabilidade; o esforço da ANBIMA em levar a educação financeira aos brasileiros; o constante aprimoramento dos programas de certificação; o acompanhamento dos influenciadores digitais; a consolidação da entidade como uma grande provedora de dados do mercado; entre outros temas. Ele ressaltou, ainda, a importância de estarmos em um ano eleitoral.

(Com assessoria)