Renato Andrade e Guilherme Nosralla, fundadores da Merama - Crédito: Divulgação/LinkedIn-

Renato Andrade e Guilherme Nosralla, fundadores da Merama – Crédito: Divulgação/LinkedIn

O Brasil tem mais um unicórnio e desta vez é a Merama, startup com sedes no Brasil e no México, que investe em pequenas e médias empresas que comercializam suas marcas em marketplaces.

Durante este ano, a startup levantou US$ 445 milhões (aproximadamente R$ 2,47 bilhões) em investimentos. O mais recente foi um follow-on de US$ 60 milhões (cerca de R$ 333 milhões) à rodada Série B de dois meses atrás. Com o novo aporte, a Merama atingiu valor de mercado de US$ 1,2 bilhão.

“Estamos muito orgulhosos e felizes em anunciar que Merama se tornou um unicórnio em menos de 12 meses desde a incorporação. Levantamos mais US$ 60 milhões em uma rodada de continuação liderada por Advent Internacional e SoftBank Group Internacional. Com os novos fundos, estamos anunciando o lançamento do Merama Labs – um novo canal de crescimento que incuba e lança marcas digitais diretas ao consumidor em várias categorias internamente”, anunciou a empresa em sua página no LinkedIn.

Nos últimos seis meses, a Merama dobrou de tamanho e hoje conta com participações em mais de 30 negócios, que operam no México, no Brasil, no Chile, no Peru, na Colômbia e nos Estados Unidos. Em 2022, a meta é dobrar novamente e alcançar faturamento de R$ 300 milhões no acumulado das marcas em que investiu.

O Brasil tem 1,6 milhão de lojas virtuais. Entre julho de 2020 e julho de 2021 foram quase 800 lojas virtuais criadas por dia, segundo uma pesquisa do PayPal Brasil.