Sede do Banco Central em Brasília - Crédito: Flickr BC

Sede do Banco Central, em Brasília – Crédito: Flickr BC

As administradoras de consórcio e as instituições de pagamento serão obrigadas a implementar uma nova política de relacionamento com clientes e usuários.

O Banco Central divulgou no início da noite desta quinta-feira, 14, a Resolução nº 155, que dispõe sobre os princípios e procedimentos a serem adotados. “A política de relacionamento deverá nortear a condução das atividades das instituições em conformidade com os princípios de ética, responsabilidade, transparência e diligência, propiciando a convergência de interesses e a consolidação de imagem institucional de credibilidade, segurança e competência”, ressalta em nota o BC.

A Resolução aprovada tem regras semelhantes às da Resolução nº 4.949, de 2021, que regulamenta o assunto no âmbito das instituições financeiras e demais instituições autorizadas a funcionar, observadas especificidades das instituições de pagamento e das administradoras de consórcio.

“Com essa regulamentação, todas as instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central passam a ser sujeitas às mesmas exigências relativas ao relacionamento com clientes e usuários. Busca-se com isso, aprimorar essa relação, alinhando os interesses das instituições aos de seus clientes”, assinala.

Tendo em conta as novas exigências, a norma entrará em vigor em 1º de outubro de 2022, tempo necessário, segundo o BC, para que sejam implementadas.