Crédito: Freepik

Organizações globais com faturamento anual de US$ 10 bilhões que se envolvem no compartilhamento, troca e colaboração de dados podem obter benefícios financeiros de até US$ 940 milhões em sua receita anual, segundo pesquisa da Capgemini Research Institute.  Os resultados trarão economia de custos, novos fluxos de receita e melhorias de produtividade.

Embora as vantagens financeiras sejam claras, 61% das organizações ainda estão engajadas em ecossistemas tradicionais de baixo valor que envolvem relativamente pouca colaboração e tipos simples de compartilhamento de dados. Apenas 14% delas adotaram modelos mais colaborativos e tipos mais complexos de compartilhamento.

O relatório mostra que 54% das organizações declaram interesse em monetizar dados, embora apenas 39% delas conseguem transformar dados em insights.

Impulsionada pela percepção do valor do negócio, uma em cada quatro empresas investirá mais de US$ 50 milhões em ecossistemas de dados, nos próximos dois a três anos, 76% vão investir mais de US$ 10 milhões. Em média, haverá  investimentos de US$ 40 milhões por organização.

Dados no epicentro da inovação

As empresas de telecomunicações foram as que se mostraram mais interessadas em investir US$ 50 milhões, 55%, seguida das instituições bancárias, 43%; enquanto as áreas de saúde e governo, 18% e 7%, respectivamente. Os Estados Unidos e o Reino Unido serão os países que gastarão mais: uma em cada três organizações em ambas as regiões apresentarão gastos superiores a US$ 50 milhões, nos próximos três anos.

Quase metade das organizações pesquisadas, 48%, buscam ingressar em novos ecossistemas e 84% delas planejam fazê-lo nos próximos três anos. Mais de uma em cada três organizações, 36%, estão engajadas no fortalecimento de  iniciativas em ecossistemas existentes.

Uma das maiores motivações das empresas em participar do ecossistema de dados é progredir nas metas de desenvolvimento sustentável ou mudanças climáticas, 60%.

Para a realização da pesquisa foram entrevistados 750 diretores de empresas com receita anual global superior a US$ 1 bilhão nos EUA, Europa e APAC que estão atualmente envolvidos no compartilhamento de dados externos. Além disso, a Capgemini também conduziu entrevistas aprofundadas com 30 executivos e acadêmicos da indústria.

(Com assessoria)