Edtech unicórnio GoStudent capta 300 milhões de euros- Crédito: Freepik

Crédito: Freepik

A edtech unicórnio GoStudent, plataforma de tutoria individual online, recebeu 300 milhões de euros na rodada de investimentos de série D, liderados pela Prosus, seu mais novo investidor, além de contribuições da Deutsche Telekom, Tencent, Dragoneer, Left Lane Capital, Coatue e do SoftBank Vision Fund 2.

A rodada bem sucedida ocorre apenas sete meses após a GoStudent se tornar a primeira edtech unicórnio da Europa, acumulando 205 milhões de euros na rodada de investimentos de série C em junho de 2021.

Desde sua fundação, em 2016, a empresa já recebeu mais de 590 milhões de euros em investimentos, e esta nova rodada fortalece sua posição como a edtech de ensino fundamental mais valiosa da Europa, com valor estimado em 3 bilhões de euros.

Os novos investimentos serão alocados nos três pilares centrais e estratégicos da GoStudent: expansão global, ampliação dos serviços por meio de fusões e aquisições e aumento da fatia de mercado nas regiões onde a empresa já atua.

A empresa mantém a missão de potencializar o desempenho de alunos no mundo inteiro com o apoio da tutoria para aumentar sua confiança ao longo da jornada acadêmica, afirma Felix Ohswald, cofundador e diretor executivo da GoStudent.

“O setor de educação vem experimentando mudanças significativas, que vão desde o ensino remoto até ambições acadêmicas cada vez maiores. Acreditamos que essa é uma ótima oportunidade para transformar o aprendizado no mundo inteiro, ampliando o acesso à educação de qualidade”, disse.

Em 2021, a GoStudent ampliou sua presença para 16 países, até mesmo em outros continentes, como o Canadá, México e Brasil, e abriu 19 escritórios internacionais. Nos últimos 12 meses, a empresa contratou mais de mil funcionários, cadastrou mais de 10 mil tutores e pretende continuar aumentando a equipe até o final de 2022. O número de aulas mensais de tutoria está 10 vezes maior. Em janeiro de 2021, a GoStudent agendou 150 mil aulas. Ao final deste mesmo ano, os agendamentos ultrapassaram 1 milhão e meio.

(Com assessoria)