Efund escolhe startups de SaaS em B2B para captação- Crédito: Freepik

Crédito: Freepik

A Efund, plataforma especializada em unir startups a investidores, fará uma nova rodada de captação de recursos por meio de Equity Crowdfunding com aporte de R$ 1 milhão para a Sellentt, startup especializada em Software as a Service (SaaS) para o mercado B2B.

Iniciada na terceira semana de março, a operação tem como objetivo obter, por meio de Equity Crowdfunding, aporte de R$ 1 milhão. Deste total, R$ 275 mil já estão garantidos. O valor mínimo de investimento é de R$ 5 mil e o equity oferecido é de 11,11%. Após detalhada due-dillenge, o valuation da Sellent foi estabelecido em R$ 9 milhões.

Para Thiago Ronda, CEO da Sellent, Fundada em 2018, a solução desenvolvida pela startup tem como funcionalidade atender as necessidades de empresas de bens de consumo duráveis e não duráveis, que contam com time próprio de vendas, de atuação interna ou externa. Para isso desenvolveu um aplicativo possui, que traz em um único pacote, ferramentas de CRM, Gestão de Pedidos e BI (Business Intelligence).

“Com nossa solução, o vendedor consegue fazer a agenda dele e automaticamente o aplicativo é capaz de gerar uma atividade como, por exemplo, havendo inadimplência do cliente, agendar uma visita. O app também tem uma parte focada em inteligência para auxiliar na gestão do mix de produtos”, afirma Ronda.

Há dois anos no mercado, a Sellent já conta com 125 clientes entre pequenas e médias empresas e tem receita recorrente anual em torno de R$ 960 mil. A meta, segundo ele, é triplicar esse valor em 2022.

Igor Romeiro, um dos fundadores da Efund, explicou que a Sellentt foi selecionada justamente pela ótima performance demonstrada em curto espaço de tempo. Segundo ele, contam a favor da startup a experiência de seus empreendedores, que já criaram e administraram outras startups de sucesso, além do alto grau de aceitação da Sellentt no mercado. “A receita recorrente e o número de clientes mostram que o produto já deu certo, já foi validado pelo mercado. É uma ótima oportunidade de investimento”, diz Romeiro.

(Com assessoria)