Crédito: Freepik

A casa de análise Empiricus lança um novo produto em seu portfólio, a carteira de Oportunidades ESG. Nela, o investidor terá acesso a ativos selecionados com base nos critérios ESG, parâmetro que tem se mostrado mundialmente relevante, sobretudo quando levado em conta os aportes de longo prazo.

A carteira Oportunidades ESG da Empiricus tem listadas 14 companhias que negociam na B3. “Esses critérios acabam funcionando como indicadores de vanguarda da performance futura das empresas. Um estudo americano mostra que, durante o período de 20 anos, empresas com performance superior em questões ESG têm apresentado retorno adicional de 9% ao ano para o acionista”, afirma Larissa Quaresma, analista da Empiricus e responsável pelo produto.

Os objetivos da carteira ESG, portanto, segundo ela, são a preservação e a multiplicação de capital com foco no longo prazo. “Eventualmente, é possível que usemos BDRs para capturar também empresas nacionais que se listam no exterior”, comenta Larissa.

No entanto, ela explica que o foco inicial da carteira é o escopo no Brasil, em razão da maior da possibilidade de atingir maior profundidade na análise das empresas pela Empiricus. “A alocação global das carteiras está cada vez mais segmentada, com pesos definidos por país. Então, entendemos que podemos gerar mais valor aos investidores trabalhando com esse escopo mais especializado”, complementa.

A Empiricus já dialoga com a Vitreo, casa que tem na prateleira vários produtos baseados em argumentos ESG, a possibilidade da carteira de recomendações se tornar um novo fundo. “É algo que está no nosso radar. Se fizer sentido para os investidores da Vitreo, faz sentido para nós também”, conclui a analista.

 

(com assessoria de imprensa)