Ethereum pode vir a controlar tudo, diz EY-credito-Freepik

Crédito: Freepik

Com a derrocada do blockchain Terra, o segundo maior em termos de valor total para protocolos financeiros descentralizados, o domínio do Ethereum,  blockchain que permite a criação de apps e a transferência de ativos digitais, passa a se solidificar no mercado, disse Paul Brody, chefe global de blockchains da Ernst & Young Global (EY).

Apesar da concorrência de outros blockchains de contratos inteligentes como Solana, Brody espera que o Ethereum eventualmente, venha controlar tudo. 

Na sua opinião, o Ethereum é de fato o blockchain mais confiável para desenvolvimento, embora apresente problemas atuais em termos de velocidade e custo das transações. “Somos muito seletivos sobre o ecossistema em que trabalhamos na EY. Costumamos fazer muitas auditorias em vários deles, mas desenvolvemos apenas no ecossistema Ethereum, que também tem muita maturidade institucional”, disse Brody.

O futuro das finanças descentralizadas, segundo ele, será multi-cadeia, onde diferentes blockchains vão coexistir e contribuir para o ecossistema.

“As pessoas falam sobre multicanal como se fosse algum tipo de dado, mas estamos todos caminhando para um futuro multicanal. É realmente estranho”, disse Brody. “Não temos Internet multicanal, temos TCP/IP sobre Ethernet”.

“A indústria de tecnologia adora padrões”, explicou ele, ressaltando que “EVM é um padrão, não é? TCP/IP é um padrão. Windows é um padrão. É muito raro ter ecossistemas realmente heterogêneos porque isso impõe uma muita sobrecarga.”

Em relação ao bitcoin, Brody disse que não está claro sobre o futuro da maior criptomoeda, pois não forneceu um argumento convincente para ser usado como hedge de inflação. “Mais importante, bitcoin não é um ecossistema de desenvolvedor”, ele também esclareceu.

Na semana passada, diversos blockchains de primeira camada que operam contratos autônomos e desafiam a “majestade” de uma das maiores redes do mundo — foram os mais impactados como Cardano, que caiu 12% para US$ 0,46, Avalanche que despencou 19% para US$ 23; Algorand caiu 14% para US$ 0,36; Near despencou 17% para US$ 4,87; e Solana caiu 15% para US$ 42.

(Com Investing e agências).