Ex-sócios da Neon captam R$5,6 mi e miram na Creator Economy - Crédito: Freepik

Crédito: Freepik

A Creator Economy é uma realidade que já vem se construindo há alguns anos e que durante a pandemia teve grande aceleração. Foi de olho nesse movimento que os ex-sócios da fintech Neon, resolveram dar início a um novo sonho e fundaram a Livus – plataforma que ajuda criadoras e criadores de conteúdo a monetizar suas audiências por meio de cursos, mentorias e workshops online realizados em grupo.

Com mais de 25 anos de experiência combinada, os co-founders da Livus, Alexandre Alvares, Guilherme Rovai, Guilherme Lorensini e Luciano Sugiura, atuavam em posições executivas na Neon e ajudaram a levar a empresa de menos de 10 mil clientes para mais de 10 milhões. Depois de um ciclo de quase cinco anos na fintech, decidiram começar um novo negócio que não apenas impactasse a vida de milhões de pessoas, mas que tivesse um propósito ainda mais forte e conectado com a essência de cada um.

Após intensos estudos de mercado, entrevistas e conversas, ficou claro o tamanho da conexão que tinham com a realidade da Creator Economy. “Poder ajudar criadoras e criadores apaixonados a empreenderem, compartilharem seus talentos e trabalharem com o que sonham, tinha que ser o próximo passo”, explica Alexandre Alvares, co-fundador e CEO da Livus. Para botar a ideia na rua, o grupo de amigos levantou R$ 5,6 milhões numa rodada pre-seed liderada pelo K50, um fundo de NY, com a participação da BigBets e alguns anjos do mercado brasileiro e americano.

Segundo Alexandre, são milhões de criadoras e criadores no mundo todo compartilhando seus talentos e trocando experiências dos mais variados temas.  “Muitas dessas pessoas têm o sonho e a possibilidade real de ganhar a vida criando um negócio ao redor desse ecossistema, mas a verdade é que a grande maioria não consegue dar esse passo, porque não sabe por onde começar e não tem as ferramentas certas. Estamos construindo a Livus para transformar esse potencial em realidade”, explica.

Unindo tecnologia e comunidade

A empresa que optou por adotar o trabalho remoto conta com uma equipe de especialistas, o time de Creator Success, altamente qualificada para ajudar e orientar seus clientes e parceiros. O suporte é oferecido 100% online, o que possibilita a participação de usuários de qualquer lugar do Brasil e exterior.

Para obter acesso aos recursos da Livus, é cobrado 9% sobre o valor de todas as vendas realizadas na plataforma. Nesse momento, uma versão beta está disponível e quem começar a utilizar terá acesso a uma das melhores taxas do mercado, 6,9%.

Além de ser importante oferecer uma plataforma intuitiva com uma experiência simples de usar, os empreendedores apostam também na criação de uma comunidade para ajudar os criadores a se desenvolverem. Foi com isso em mente que lançaram no final do ano passado o Impulso, um programa de aceleração de criadores. A iniciativa, que teve centenas de inscrições para a primeira edição, já selecionou 100 pessoas para suas 2 primeiras turmas. São criadores de diversos lugares do Brasil, de dentistas e nutricionistas a designers e professores de finanças pessoais.

“Serão 4 semanas intensas em que ensinaremos frameworks e métodos para ajudar os criadores a criar um primeiro curso com potencial de sucesso, montar uma estratégia de marketing e começar a ter as primeiras vendas. Vamos unir o senso de comunidade, com metodologias e uma plataforma simples para que todos estejam prontos para tirar seus projetos do papel, juntos.”, finaliza Alexandre.

(com assessoria)