Alexandre-pinheiro-dos-santos-cvm-2022-divulgacao-digital-money-informe.jpeg

Alexandre Pinheiro dos Santos, superintendente geral da CVM Foto: Divulgação

O executivo da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), Alexandre Pinheiro dos Santos, foi homenageado com o Diploma de Mérito Coaf, ao lado de outros nove profissionais de instituições pública e privada.

A cerimônia virtual realizada na última sexta-feira, 4, contou com a participação de Ricardo Liáo, presidente do Conselho  de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e de Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central.

A concessão do diploma Coaf é anual e homenageia personalidades ou instituições que tenham se destacado na área de prevenção e combate à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo ou da proliferação de armas de destruição em massa (PLDFTP). Em 2022, a iniciativa chegou à sua 12º edição e marcou os 22 anos de criação do Coaf.

Para o executivo geral da CVM,  também membro do Gabinete de Gestão Integrada (GGI) da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (ENCCLA), foi uma honra o reconhecimento, uma vez que atua em relação ao tema desde o final dos anos 90, quando integrou o grupo de trabalho que elaborou a primeira minuta de regulamentação da CVM sobre o assunto.

“A partir de 2015, com um núcleo de atribuições centrais de PLDFTP alocado diretamente na Superintendência Geral, a CVM fortaleceu e aperfeiçoou seus trabalhos nesse âmbito. Com o decorrente trabalho em equipe, foi possível realizar mais ações coordenadas, inclusive com os parceiros no Ministério Público Federal, na Polícia Federal e no campo da autorregulação”, disse Santos.

Graduado em Direito pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas na Fundação Getulio Vargas (FGV), Santos é autor de livros e artigos (incluindo publicação no exterior). Exerce a função de Superintendente Geral da CVM desde maio de 2012.

Ingressou na Autarquia como estagiário em 1992 e, posteriormente, como Assessor/Coordenador (1993-1995) e Procurador Federal, cargo efetivo para o qual foi aprovado em concurso público para o quadro de Advogados da CVM realizado em 1997.

(Com assessoria)