Faturas digitais caem no gosto do consumidor-crédito-freepik

Crédito: Freepik

A PGMais, empresa especializada em soluções digitais para o mercado de relacionamento, registrou aumento de 500% nos últimos cinco anos no processamento de documentos digitais. Os números mostram que o consumidor está cada vez mais conectado.

O envio de documentos por canais digitais, segundo a empresa, passou de 49,2 milhões, em 2015, para 301,6 milhões em 2020. Por outro lado, a emissão de documentos físicos, como cartas de cobrança e boletos, caiu mais de 75%, em cinco anos – de 78,4 milhões em 2015, para 20 milhões, no ano passado.

“São faturas, boletos, carnês, cartas e outros documentos, tudo digitalizado. O envio se dá por e-mail, SMS ou por mensagens de aplicativos como WhatsApp e RCS”, explica o CEO da PGMais, Paulo Gastão. O executivo assegura que a criação e gestão de documentos digitais já era uma realidade na PGMais.

Foram 2 bilhões de documentos processados, entre os mais de 10 bilhões disparados pelos canais digitais. Cerca de 20% de todos os disparos tiveram em anexo boletos, faturas, carnês ou links de pagamentos, diz o executivo.

A PGMais desenvolveu uma plataforma para criação e gestão completa dos documentos com três níveis de criptografia de segurança.  A empresa também tem uma equipe especializada na criação dos templates e com conhecimento e expertise para avaliar o nível de entregabilidade em cada canal digital.

“Aqui até os nossos Assistentes Virtuais podem fazer a entrega desse documento digital no canal de preferência do cliente”, conclui.

(Com assessoria)