Fintech Magalu lança empréstimo pessoal e cartão para empresas - Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação

O Magalu anunciou oficialmente, nesta quinta-feira, 12, a Fintech Magalu, com o lançamento de dois produtos, um cartão de crédito corporativo e uma operação de empréstimo pessoal para pessoas físicas direto pela conta digital. A Fintech Magalu, segundo a empresa, já nasce como uma das dez maiores do Brasil, com mais de 16 milhões de clientes únicos, entre pessoas físicas e jurídicas.

“A Fintech Magalu é um negócio de alto potencial de crescimento”, diz Robson Dantas, diretor da empresa. “Mais importante que isso, porém, é estar totalmente conectada à missão do Magalu, que é digitalizar o varejista brasileiro, sobretudo os pequenos e médios.”

De acordo com estimativas do Magalu, apenas 3% da base brasileira de cartões de crédito são corporativos. Segundo Dantas, a grande vantagem da Fintech Magalu na concessão desse tipo de crédito é o conhecimento profundo dos sellers, o que amplia o mercado e reduz riscos.

O empréstimo para pessoas físicas adota o mesmo princípio. O valor do crédito oferecido a cada cliente é calculado com base na análise do perfil do consumidor. Atualmente, 45 milhões de pessoas usam o SuperApp por mês. A operação é simples, sem atrito: o cliente solicita o empréstimo pelo app, o perfil é analisado e a quantia é liberada diretamente no MagaluPay, a conta digital do Magalu, que pode ser usada para qualquer tipo de pagamento. “Já pré-aprovamos, com base numa criteriosa análise de risco, crédito para 10 milhões de clientes da nossa base”, afirma Dantas.

O cartão de crédito empresarial da Fintech Magalu está em fase de pré-lançamento. Os sellers interessados podem se inscrever na lista de espera, por meio de um convite, que será enviado nos próximos dias pelo Magalu. Os portadores do cartão de crédito empresarial farão parte de um programa de benefícios exclusivo, que dará direito a acúmulo e troca de pontos por serviços oferecidos no ecossistema Magalu.

Open Finance

O grupo também anunciou que vai se tornar uma iniciadora de pagamentos dentro do Open Finance. O processo, de acordo com Robson Dantas, está em fase de homologação pelas entidades que supervisionam o ambiente, após receber autorização do Banco Central (BC). “Estamos aguardando finalizar a homologação, mas a implementação está toda realizada”, afirmou.

A operação de iniciadora de pagamento será realizada a partir da plataforma KaBuM!, uma das marcas do grupo Magalu.

A Fintech Magalu é resultado da integração da Bit55, Stoq e Hub Fintech, adquirida no final de 2020, além de agregar a operação da Luizacred. Seus cerca de 16 milhões de clientes detêm 9 milhões de contas digitais e 7 milhões de cartões de crédito. Em 2021, o volume total de transações (TPV) processados pela Fintech Magalu somou R$ 65 bilhões, o que considera a operação de cartão de crédito pessoa física na parceria com a Luizacred, a sub-adquirência do marketplace e outros serviços financeiros (Banking as a Service) prestados para diversas companhias.

A companhia já contabiliza 5,2 milhões de contas digitais de pessoas físicas abertas. Na carteira de crédito são R$ 17,5 bilhões e, segundo Dantas, a futura operação de empréstimo pessoal já tem 10 milhões de clientes pré-aprovados.

As taxas médias do crédito pessoal vão variar entre 4% a 5% ao mês. “Nós estamos apostando no quanto conhecemos o nosso cliente. Conforme nosso ecossistema digital avança, temos dados e informações para compor um score de maneira mais assertiva”, ressaltou o diretor.

O empréstimo pessoal será operado dentro da joint venture com o Itaú Unibanco, a Luiza Cred, e o cartão para empresas será 100% feito pela Magalu. “A tecnologia para emissão e operação do cartão veio da aquisição da fintech ‘Bit55’ e o funding será feito por meio de um Fidc (fundo de investimento em direitos creditórios)”, explicou Robson Dantas.