Fundos de cripto e BDRs foram destaques da Ativa Crédito: Freepik

Crédito: Freepick

O Fundo Hashdex 100 Nasdaq Crypto Index foi o que apresentou melhor resultado em 2021, segundo curadoria realizada pela Ativa Investimentos, corretora com 38 anos de atuação no país. Com aporte mínimo de R$ 10 mil e totalmente focado em criptoativos, o fundo apresentou um retorno de 159,97% do valor investido devido a alta das criptomoedas pelo mundo inteiro.

Além dele, outro fundo que chamou atenção da Ativa foi o Organon FICFIA, que por estar descorrelacionado com o índice, conseguiu se proteger das quedas da Bolsa de Valores e apresentar retorno de 42,93%.

A curadoria levou em consideração no ranking fundos de classes diferentes, que trazem simplicidade e dinamismo para quem busca sair da poupança e aportar em novos setores.

Por meio de uma única negociação, o investidor pode ter seu patrimônio diversificado e ainda contar com a gestão de um profissional da área, aumentando a possibilidade de maiores rendimentos.

Beresca elegeu também o BGGp Emerging Markets FI MM IE, que apresentou 39,58% de retorno. O fundo investe em ativos de países emergentes e, além de trazer maiores prêmios de risco, têm ativos que vêm apresentando excelente recuperação na pandemia.

Enquanto o Trigono DeLPhos Income FICFIA rendeu 37,12%. O fundo investe em empresas que pagam bons dividendos e tem posições na carteira em small caps que se beneficiam da expertise da gestora nesse segmento.

Na sua opinião, para realizar um aporte seguro em um fundo de investimento, é necessário ter cautela. “Investir em um fundo fora do perfil de risco e que não respeita a necessidade de liquidez não é uma boa ideia, pois pode significar aporte em produtos fora da zona de conhecimento do investidor, com maiores riscos e volatilidade, o que pode gerar tensão diante de oscilações”, disse. A liquidez – tempo para disponibilizar o dinheiro investido na conta do investidor- varia bastante de um fundo para o outro.

(Com assessoria)