Google busca reverter multa de US$ 1,6 bi da UE-credito-freepik

Crédito: FreepikGoogle,

O Google, da Alphabet, pediu ao segundo maior tribunal da Europa, nesta segunda-feira, 2, a dispensa de uma multa de US$ 1,6 bilhão de dólares imposta pelos reguladores antitruste da União Europeia (UE) há três anos.

A empresa foi acusada de prejudicar rivais no segmento de publicidade de busca online.

O caso é um dos três que resultaram em um total de 8,25 bilhões de euros em multas antitruste da UE contra o Google.

A Comissão Europeia, em sua decisão de 2019, disse que o Google abusou de seu domínio para impedir que sites usem corretoras que não sejam sua plataforma AdSense – ferramenta que fornece anúncios em mecanismos de pesquisa. A Comissão disse que as práticas ilegais ocorreram de 2006 a 2016.

A bightech posteriormente contestou a conclusão da UE no Tribunal Geral, com sede em Luxemburgo. A empresa apresentará seu caso durante uma audiência de três dias a partir desta segunda-feira.

A avaliação do órgão de concorrência da UE sobre o domínio do Google e a decisão da Comissão de que os anúncios de busca e aqueles não vinculados às buscas não competem entre si estava errada, disse o Google em um documento judicial.

O Google sofreu um revés no ano passado quando perdeu uma disputa judicial contra uma decisão antitruste de 2,42 bilhões de euros sobre o uso de seu próprio serviço de comparação de preços para obter uma vantagem injusta sobre rivais europeus menores.

Performance do Google

O Google cresceu 23% em suas vendas, em relação ao mesmo período do ano passado, registrando US$ 68 bilhões, mas por ficar quase US$ 100 milhões aquém ao que o mercado esperava, as ações na bolsa dos Estados Unidos  caíram 6,5%. Mas a queda mais acentuada se deu com os lucros, que caíram 8%.

O lucro trimestral de seu serviço de busca foi de US$ 16,43 bilhões e preço unitário da ação de US$24,62, abaixo das expectativas, de US$ 25,76.

O serviço de computação em nuvem Google Cloud teve faturamento de US$ 5,82 bilhões nos três primeiros meses de 2022, avanço de 43,8%. Os custos operacionais do Google Cloud caíram 4,4% no período, para US$ 931 milhões.

(Com Reuters)