Notas e moedas de real e uma máquina calculadora - Crédito: Freepik

Crédito: Freepik

O Ministério da Economia revisou nesta quinta-feira, 16, a projeção oficial para o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) de 6,2% para 7,9%, no fim de 2021. O relatório da pasta mantém a estimativa para o PIB (Produto Interno Bruto) deste ano em uma alta de 5,3%.

A projeção consta no Boletim Macro Fiscal, divulgado nesta quinta-feira, 16, pelo Ministério da Economia. A estimativa divulgada é menor que a do mercado, que espera uma inflação de 8% em 2021, de acordo com o Boletim Focus desta semana.

O centro da meta de inflação em 2021, definido pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) é de 3,75%, com intervalo para mais ou menos entre 2,25% e 5,25%.

A equipe econômica também espera uma inflação maior em 2022. A expectativa do governo passou de 3,5% para 3,75%.

Orçamento de 2022

Para formular o projeto de Orçamento do próximo ano, enviado ao Congresso no fim do mês passado, o governo estimou que INPC seria de 6,2% em 2021.

O INPC baseia a correção anual do salário-mínimo pelo governo. Se esse aumento previsto se confirmar e não houver mudança no cálculo, o reajuste do salário-mínimo em 2022 também será maior que o estimado anteriormente.

(com agências)