GPA, Itaú e Visa fazem parceria para inovação aberta-Crédito: Freepik

Crédito: Freepick

O Grupo Pão de Açúcar (GPA) em parceria com o Itaú Unibanco e a Visa desafia startups de todos os segmentos, que estejam em fase de scale-up, para apresentar soluções que possam contribuir com o aumento da base de clientes nos cartões Pão de Açúcar e Extra.

A solução escolhida deverá impulsionar as vendas digitais dos cartões de crédito do GPA, além de ampliar a fidelização e a rentabilidade do negócio, considerando a jornada phygital, unindo o ambiente físico e digital. Além disso, será colocada em prática em um projeto piloto, acompanhado pelo GPA Labs, laboratório de inovação do Grupo.

“Priorizamos soluções que irão garantir um ritmo sustentável da nossa transformação digital.  Buscamos conectar os cartões próprios das redes ao nosso ecossistema físico e digital, desde a jornada de solicitação do cartão até a utilização dos benefícios pelos clientes”, analisa Monique Cavaletti, Gerente de Inovação e Fidelidade do GPA.

Parcerias estratégicas

Com o Itaú Unibanco, o GPA fez uma joint venture desde 2004, conhecida como FIC (Financeira Itaú CBD). Entre os produtos financeiros ofertados pela FIC estão os cartões de crédito co-branded das marcas Pão de Açúcar e Extra, comercializados digitalmente pelo Itaú, além de contar com a distribuição pelo GPA em seus sites, Apps e lojas físicas.

“Em 2021, aceleramos de forma importante nossa distribuição digital de cartões. Temos a capacidade de crescer ainda mais se explorarmos eficientemente as oportunidades de um cenário “phygital” no ecossistema GPA. Neste contexto, soluções inovadoras desenvolvidas por startups podem ser chave na consecução deste objetivo”, afirma Marcello Ferreira, Head da FIC.

O GPA conta também com o apoio da Visa na realização do desafio, por meio do Visa For Startups, plataforma que conecta, de forma direcionada, as startups do mundo todo com a indústria de tecnologia de pagamentos, buscando a geração de negócios e o fomento à inovação no mercado.

A Visa será responsável pela triagem das startups inscritas, aproveitando toda a sua expertise e relacionamento com esse ecossistema.

“Construímos ao longo dos últimos 5 anos uma base sólida de startups e iremos analisar as propostas que solucionem as necessidades identificadas pelo GPA e pela FIC”, afirma Percival Jatobá, vice-presidente de Soluções e Inovação da Visa do Brasil.

Segundo ele, esse é o primeiro desafio proposto na plataforma Visa For Startups, que já possui centenas de empresas cadastradas. “Aqui na Visa, acreditamos fortemente nesse modelo de cocriação e de inovação aberta, no qual todos os participantes da cadeia ganham: as startups, as empresas e principalmente, os consumidores”, conclui Jatobá.

 (Com assessoria)