Greve dos servidores faz BC adiar Boletim Focus - Crédito: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Crédito: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

A greve dos servidores impede que o Banco Central (BC) divulgue o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) e outros indicadores na próxima semana. A greve teve início na última sexta-feira, 1º. O dado, relativo a fevereiro, estava previsto para sair na próxima quinta-feira, 14, às 9h.

Conforme comunicado divulgado hoje pela autarquia, o relatório Focus, que reúne projeções do mercado para os principais indicadores da economia, também não será publicado na próxima segunda-feira, 11 em função da greve. A pesquisa sai toda segunda-feira às 8h25. Será a segunda semana sem a divulgação desses números.

Os indicadores econômicos selecionados (fluxo cambial e resultado das operações cambiais da autoridade monetária, por exemplo) também não serão publicados, como de costume, na quarta-feira às 14h30, por causa da greve. Os dados serão adiados pela terceira semana.

“Devido à greve em curso, relatórios, notas e indicadores do BC não serão divulgados nas datas previstas, incluindo Focus, Indeco, Relatório de Poupança e IBC-Br. Oportunamente, informaremos com 24 horas de antecedência as novas datas para as divulgações”, segundo o órgão regulador em comunicado.

Sobre a greve dos servidores do BC

A greve foi aprovada pelos servidores do Banco Central em assembléia, realizada no dia 28 de março e foi iniciada por tempo indeterminado, a partir do dia 1º de abril. A categoria, que já estava adotando operação padrão, com paradas diárias em horários específicos, tem como principal reivindicação reajustes salariais e reestruturação de carreira.

A adoção da greve foi apoiada por mais de 90% dos participantes em assembleia, que reuniu 1.200 pessoas, conforme Fábio Faiad, presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal). No encontro, também foi discutida uma entrega coletiva de cargos de chefia.

(Com assessoria)