Marco Stefanini, fundador e CEO do Grupo Stefanini - Crédito: Divulgação

Marco Stefanini, fundador e CEO do Grupo Stefanini – Crédito: Divulgação

O Grupo Stefanini, presente em 41 países, acelera seu plano de expansão na América Latina com a aquisição completa da peruana Sapia, um dos principais players de transformação digital do país. A empresa não informou os valores da transação.

A operação latino-americana da Stefanini conta com mais de 4 mil funcionários e mais de 280 clientes ativos. Além do Peru, a empresa está presente na Argentina, Chile, Colômbia, Equador, México, Uruguai, El Salvador, Panamá e Honduras, prestando serviços presenciais nos mercados locais e atendendo a outras regiões.

A empresa tem forte presença nos setores financeiro, tecnológico, telecomunicações, serviços, manufatura e saúde. Do total de clientes da Stefanini na região, mais de 60% são multinacionais, 57% têm mais de 10.000 funcionários e 55% têm receitas acima de US$ 1 bilhão.

Crescimento global

Com um projeto de transformação digital reforçado há seis anos com uma série de aquisições em diferentes verticais de negócios, o Grupo Stefanini mostrou, ao longo de 2020, que estava preparado para suportar as necessidades dos clientes e do mercado em meio aos desafios impostos pela Covid-19.

“Com nossa expertise em soluções digitais e vários reconhecimentos do mercado como uma empresa de inovação, conquistamos nosso maior contrato nos Estados Unidos e fechamos o ano com um crescimento de 20% no faturamento global. Nossa expectativa é atingir até o final do ano um faturamento de R$ 5 bilhões, resultado da combinação de crescimento orgânico e de aquisições”, ressalta o fundador e CEO Global do Grupo Stefanini, Marco Stefanini.

No ano passado, a multinacional adquiriu seis empresas no Brasil envolvendo as áreas de analytics, banking, marketing digital e varejo, além de uma empresa de cibersegurança na Romênia. A Sapia é a segunda aquisição do grupo em 2021 e provavelmente não será a última. “Estamos avaliando outras oportunidades no Brasil e no exterior, com grandes chances de manter o nosso projeto de M&A a todo vapor”, finaliza Marco Stefanini.

(com assessoria)