Hashdex lança ETF de metaverso na B3-crédito-divulgação

Crédito: Divulgação

A Hasdex, gestora global de criptoativos, lançou o ETF de metaverso nesta sexta-feira, 3, na bolsa brasileira B3. O produto vai oferecer exposição diversificada aos principais criptoativos da indústria de cultura e entretenimento em blockchain.

O META11 teve sua oferta coordenada pelo Banco Genial, XP Investimentos, NuInvest e BTG Pactual.  A taxa de administração total do novo produto é de 1,3%, e a Hashdex estima que o valor inicial da cota esteja em torno de R$ 50.

O META11 já é o sexto ETF de criptoativos que a Hashdex coloca na prateleira da B3 e vai espelhar o “CF Digital Culture Composite Index”, que vai investir nos principais e mais promissores ativos do metaverso.

Pioneira, a gestora lançou o primeiro produto da modalidade no Brasil, o HASH11. O fundo investe numa cesta de ativos que buscam representar o melhor do mercado cripto. Atualmente, o ETF conta com quase 150 mil investidores.

“Estamos contentes em ampliar a oferta de produtos com diferentes estratégias e teses de investimento em cripto para o investidor brasileiro”, afirma Marcelo Sampaio, CEO da Hashdex. Com este produto, segundo ele, a empresa vai viabilizar o investimento no ecossistema do metaverso cripto de maneira segura e diversificada.

Para Samir Kerbage, CTO da Hashdex, o metaverso é um mercado promissor que vem crescendo em todo o mundo. “Trata-se de um setor em estágio inicial que está transformando indústrias relevantes no mundo do entretenimento. É uma oportunidade única entrar no segmento de entretenimento em blockchain”, observa.

Em 2021 a gestora lançou o BITH11, um produto 100% Bitcoin verde, e o ETHE11, um fundo de índice que investe totalmente em Ethereum. Neste ano, a empresa disponibilizou o DEFI11, que aposta no disruptivo mercado de finanças descentralizadas. E também o WEB311, que aposta em contratos inteligentes e na internet do futuro.

(Com assessoria)