Eduardo Cotta, superintendente de conta digital do Inter – Crédito: Inter/Divulgação

O Banco Inter começou a implementar seu projeto para o segmento PJ, desde 2017. Atualmente, dos 10 milhões de clientes atendidos, 850 mil são empresariais e a meta é chegar a 1,3 milhão, até o final de 2021.

Trata-se de um mercado carente de ofertas, segundo Eduardo Cotta, superintendente de contas digital do Banco Inter. “Com a demanda bem aquecida, conseguimos crescer de forma consistente nas três modalidade: PJ autônomos, MEIs e PMEs”, afirma. Dos 850 mil clientes empresariais do Inter, 550 mil são MEIs, que respondem por 70% da carteira.

De acordo com Cotta, o Inter está trabalhando pesado para complementar a oferta de produtos no App PJ. Além de estar prestes a lançar APIs para os pagamentos no Pix, o banco está remodelando o Débito Direto Autorizado (DDA), serviço que consegue listar todos os boletos endereçado ao CNPJ.

O Inter oferece uma conta digital MEI totalmente isenta de tarifas de abertura e manutenção. Os clientes podem emitir até 100 TEDs, 100 boletos digitais, Pix para empresas de forma gratuita, assim como ter acesso à maquininha de cartão e soluções de crédito, como antecipação de recebíveis. A solicitação para abertura da conta MEI é feita no mesmo App usado para abrir conta pessoa física.

Estratégia de M&A

Para conquistar o mercado PJ a empresa tem apostado na estratégia de M&A. No final do ano passado, obteve a  participação na empresa de adquirente Granito para incrementar o serviço de maquininha, permitindo que o cliente compre e receba o equipamento pela web e faça a antecipação de recebíveis pelos canais do banco.

Além disso, adquiriu a empresa Meu Acerto, especializada em cobrança, e o Duo-Gourmet, App que oferece descontos em restaurantes, complementando assim a oferta de serviços em seu marketplace.

O banco digital pretende revolucionar o mercado com a empresa de soluções de realidade aumentada, que oferece uma experiência diferenciada de compra para o cliente em seu marketplace. O grande desafio agora, segundo Cotta, é ter escala para atender mais de 4 milhões de log-in, sendo 2 milhões deles únicos.

A expectativa do Inter é fechar 2021 com mais de 15 milhões de correntistas.