Carros enfileirados em stand de vendas IPVA em SP terá desconto para pagamento à vista- Crédito Freepik

Crédito: Freepik

O IPVA em São Paulo terá um pacote de descontos oferecidos pelo governo estadual e também a extensão do prazo de pagamento de três para cinco parcelas, começando em fevereiro.

A medida, segundo o governo estadual e a Secretaria da Fazenda e Planejamento, é para amenizar os efeitos da pandemia e da alta da inflação.

Os proprietários de veículos usados que quitarem o imposto antecipadamente, em cota única, em janeiro, terão desconto de 9%. Para os que pagarem o tributo integralmente em fevereiro, ou preferirem parcelar, a redução será de 5%.

Para os donos de veículos 0 km, o desconto continua de 3% no pagamento até o quinto dia da emissão da nota fiscal, e os que preferirem também poderão parcelar em cinco vezes, sem desconto.

 Em geral, os valores venais dos veículos caem de um ano para outro — e o mesmo acontece com o IPVA. A alta da inflação e do dólar provocou a falta de componentes eletrônicos e com isso o aumento do preço de veículos novos. Além disso, pela primeira vez nos último 20 anos os veículos usados tornam-se mais caros.

Em 2021, o valor venal dos veículos subiu 22,54% em média, segundo a pesquisa anual feita pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) para a Secretaria de Fazenda e Planejamento.

A frota total no Estado de São Paulo é de aproximadamente 26 milhões de veículos. Desses, 17,8 milhões estão sujeitos ao recolhimento do IPVA e 7,5 milhões estão isentos por terem mais de 20 anos de fabricação.

Cerca de 612 mil veículos são considerados isentos, imunes ou dispensados do pagamento (como taxistas, pessoas com deficiência, igrejas, entidades sem fins lucrativos, veículos oficiais e ônibus/micro-ônibus urbanos). A Sefaz-SP estima que a arrecadação com o imposto atinja R$ 21,8 bilhões em 2022.

 (Com assessoria)