Crédito: Divulgação

O Itaú Unibanco anuncia que 75% do projeto eVarejo 2030, que tem como principal objetivo mudar a experiência do cliente, será implementado até o final do ano. A intenção do banco é quadruplicar as vendas em canais digitais até 2025, representando 50% do share de receita nesse período.

O maior banco da América Latina apresentou lucro de R$ 6,53 bilhões no segundo trimestre, representando 55,6% na comparação com o mesmo período do ano passado e avanço de 2,3% ante o trimestre anterior.

“Os resultados refletem nossa disciplina de levar adiante a agenda de transformação do banco com foco em melhorar a experiência do cliente, permitindo que seja atendido da forma mais conveniente para ele”, afirmou Milton Maluhy Filho, presidente do Itaú-Unibanco, durante a divulgação dos resultados do segundo trimestre de 2021.

De maio a junho, 58% das contratações de produtos por pessoas físicas foram realizadas digitalmente, o que representa um incremento de 35% na quantidade de contratações nesses canais frente ao primeiro trimestre.

A aquisição de clientes digitais do banco cresceu 27% em relação ao primeiro trimestre deste ano, com mais 4,7 milhões. O destaque foi o Iti, que atingiu 7,8 milhões de clientes em junho, o que representou um aumento de 2,6 milhões de clientes, dos quais 90% são não correntistas.

“Tivemos um crescimento de 54% de contas abertas nos canais digitais, também estamos crescendo fortemente os negócios no Phydigital e Omnichannel chegando a R$ 9 milhões em negócios. 58% das contratações de pessoa física foram feitas em canais digitais”, diz Alesandro Broedel, CFO do Itaú Unibanco.

Crédito

O bom desempenho do banco foi devido a queda de 39,6% do custo do crédito, que foi a R$ 4,69 bilhões no segundo trimestre; além do gasto com empréstimos, tesouraria e com receitas de serviços e tarifas, afirma o presidente do Itaú.

O crescimento total da carteira de crédito chegou a R$ 909,1 bilhões no segundo trimestre, representando um avanço de 12,0% em relação a 2020. O grande propulsor foram os empréstimos às pessoas físicas, que cresceram 22,3%. Enquanto a variação do crédito às empresas aumentou 9,3% em um ano. Crédito imobiliário saltou 14,7% em relação ao primeiro trimestre e 26% comparado ao passado.

“No ano passado, crescemos muito na carteira de atacado, enquanto o varejo ainda não apresentava crescimento vigoroso nas diversas linhas. Agora melhoramos o mix, a partir do maior crescimento da carteira do varejo, o que aliás é bom para a margem. Temos boas perspectivas para o segundo semestre”, diz Maluhy.

Desempenho positivo na linha de serviço mostra que já é possível perceber que a recuperação da economia gera impacto na operação de cartões de crédito e débito. Cresceu 6%, administração de recurso, 5,9%, assessoria econômica e financeira e corretagem cresceram 12%. “Observamos que tivemos neste trimestre a cisão da operação da XP, lembrando que não temos resultado da operação da XP em um dos meses, mesmo assim crescemos 12,3%”.

A margem financeira do Itaú foi de R$ 18,792 bilhões no segundo trimestre, com alta de 0,8% comparada ao primeiro trimestre e 5,7% ao ano anterior. A margem com o cliente foi de R$ 16,802 bilhões, com alta de 3,9% no trimestre e aumento de 2% no ano passado.

ESG

Na agenda de desenvolvimento sustentável, o Itaú Unibanco assume o compromisso de contribuir com R$ 400 bilhões até 2025. Entre as iniciativas para promover a economia sustentável constam projetos em energia renovável, saúde e educação, infraestrutura, crédito para mulheres, financiamento de carros elétricos e híbridos. Segundo Broedel, já foram alocados R$ 122,6 milhões, de agosto de 2019 a julho 2021.