Itaú Unibanco capta US$ 62,5 milhões em green bond - Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação

O Itaú Unibanco captou US$ 62,5 milhões no exterior via private placement verde. Trata-se do primeiro green bond do banco abaixo de seu Sustainability Finance Framework, documento que define as diretrizes para a emissão de títulos verdes, sociais e sustentáveis.

Dentro dos critérios de elegibilidade verde, os recursos poderão ser alocados em projetos de energia renovável e eficiência energética; transporte limpo; gestão sustentável de água e águas residuais; prevenção e controle da poluição; e edifícios verdes.

“Nosso primeiro green bond no mercado internacional obteve uma precificação eficiente para o banco. A taxa do novo bond foi inferior aos preços de outros títulos do Itaú no mercado secundário, resultando em um greenium (prêmio verde). Esta operação reforça as boas práticas ESG do Itaú Unibanco no mercado de capitais”, afirma Daniel Goretti, diretor de Tesouraria do Itaú Unibanco.

A colocação privada de dívida no exterior é mais uma transação a seguir a agenda de impacto positivo do Itaú Unibanco, pela qual há o compromisso de destinação de R$ 400 bilhões até 2025 em linhas de crédito e outros produtos para promover uma economia mais sustentável. De agosto de 2019 a dezembro de 2021, R$ 170 bilhões – 43% da meta – já foram alocados em financiamento para setores de impacto positivo, produtos e operações ESG.

Além disso, a iniciativa acontece um ano após o banco ter emitido US$ 500 milhões em títulos de dívida (bonds) sustentáveis no mercado internacional, caracterizando a primeira emissão de capital nível 2 de uma instituição financeira para financiar projetos verdes e sociais na América Latina.

(com assessoria)