Caminhões rodando em estrada - Crédito: Freepik

Crédito: Freepik

A Frete.com, que une as startups CargoX e Fretebras, se tornou o mais novo unicórnio brasileiro, ao anunciar nesta quarta-feira, 10, aporte de US$ 200 milhões. A rodada, liderada pelos fundos SoftBank e pela chinesa Tencent, fez a holding divulgar que atingiu uma avaliação superior a US$ 1 bilhão, cerca de R$ 5,6 bilhões.

Os aportes tiveram também a participação de bancos como BID Invest e BTG Pactual e de fundos como LightRock, Reinvent Capital e Valor Capital Group.

Uber dos fretes

A CargoX foi criada em 2013, no Brasil, pelo argentino Federico Veja, e ficou conhecida no mercado como uma Uber dos fretes. A ideia era conectar transportadoras a empresas com cargas prontas para transporte, evitando que o caminhoneiro retorne dos seus destinos com o baú vazio.

A ferramenta evoluiu, e a companhia se transformou em uma plataforma de digitalização dos negócios para transportadoras, oferecendo de capital de giro a rastreamento de caminhões.

Frete Pago

Já a FreteBras surgiu em 2006, em Catalão (GO), como uma plataforma digital de transporte de cargas na América Latina. Na plataforma, empresas postam as cargas que precisam ser transportadas e caminhoneiros buscam oportunidades de fretes nos seus destinos.

A holding, batizada agora de Frete.com, traz para o mercado de logística uma fintech focada em empréstimos para caminhoneiros, a Frete Pago. A marca CargoX, por sua vez, continuará dando nome ao aplicativo de intermediação de fretes.