Painéis de energia solar - Crédito: Freepik

Crédito: Freepik

Em meio às discussões da COP26, em Glasgow, na Escócia, sobre o aquecimento global e a migração à economia de baixo carbono, o Mercado Bitcoin e a Comerc Energia, gestora de energia no mercado livre do Brasil, firmaram memorando de entendimentos para transformar energia renovável em tokens que poderão ser negociados na plataforma da corretora.

O primeiro token deverá ser com a SouVagalume, empresa de geração distribuída da Comerc para oferecer o serviço de energia solar por assinatura. Esse token terá como lastro o valor provisionado para cashback que a empresa oferece aos seus clientes. Detalhes do formato da oferta ainda dependem da finalização das análises legais e regulatórias. Os tokens serão disponibilizados na plataforma do Mercado Bitcoin.

A iniciativa será lançada a partir da base de clientes da empresa em Minas Gerais, onde atualmente estão as usinas solares em operação e será ampliada para todo o país, à medida que a SouVagalume expandir suas operações.

Critérios de sustentabilidade

O segundo token, ainda em fase preliminar de estruturação, deve ser lastreado em I-REC´s (International REC Standard), um certificado que documenta o consumo de eletricidade a partir de fontes de energia renováveis e é comumente usado pelas empresas para se enquadrar nos critérios de sustentabilidade internos e externos. Trata-se de uma certificação de reconhecimento global, auditada e segura, que além de garantir que a energia que foi consumida é proveniente de fontes renováveis, com zero emissões de CO2 atreladas ao consumo.

“O aquecimento global é um tema recorrente e muitas iniciativas estão sendo desenvolvidas. Com a criação desses tokens, queremos ajudar na diversificação da matriz energética brasileira, ainda muito concentrada na energia hídrica. Com a nossa expertise na criação de tokens e mais recentemente com NFT’s, vamos fazer isso utilizando ativos digitais negociáveis. Esses tokens vão permitir que investidores apliquem seus recursos em um ativo de alto retorno, ao mesmo tempo que se mantêm engajados numa causa absolutamente relevante,” explica Roberto Dagnoni, CEO do Grupo 2TM, holding que controla o Mercado Bitcoin.

Setor energético

Roberto explica que os tokens com a SouVagalume serão criados de acordo com as datas em que os descontos seriam aplicados. Ele lembra ainda que a blockchain traz uma grande vantagem sobre outras ferramentas que poderiam ser usadas para vender esses ativos de energia renovável: a possibilidade de fracionamento, negociação 24/7, liquidação em D0 e interoperabilidade, fatores que ampliam o acesso a novos mercados. Os dois novos produtos deverão ser comercializados com exclusividade na plataforma do Mercado Bitcoin.

“O setor elétrico está evoluindo rapidamente na direção da descarbonização e digitalização dos diferentes elos em sua cadeia de valor. Essa é mais uma iniciativa inovadora e alinhada com as tendências de mercado e de comportamento dos consumidores”, afirma André Dorf, CEO do Grupo Comerc.

(com assessoria)