Mercado Livre tem lucro de 80% no segundo trimestre - Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação

O Mercado Livre atingiu um novo recorde de receita total no segundo trimestre de 2022, superando o primeiro trimestre. A receita líquida alcançou US$ 2,6 bilhões no 2T22, crescimento de 52,5%, em dólar, e de 56,5% em moeda constante, na comparação com o mesmo período de 2021. O Brasil representa cerca de 56% da receita líquida total do Mercado Livre, tendo alcançado US$ 1,4 bilhão e crescimento de 52,5%.

O lucro bruto do Mercado Livre foi de cerca de US$ 1,3 bilhão, aumento de 70,3% em dólar na comparação com o lucro do mesmo período do ano anterior. O lucro líquido foi de US$ 123 milhões, alta de 79,8%, ano contra ano. Já o resultado operacional foi de US$ 250 milhões, crescimento de 50,6% em dólares.

O volume de vendas (GMV) do marketplace atingiu US$ 8,6 bilhões no segundo trimestre, crescimento de 21,8%, em dólar, e de 26,2% em moeda constante. Ao todo, foram vendidos 275,2 milhões de itens, sendo 6,7 itens por comprador, o que representa um crescimento de 12,3%, com destaque para Argentina, Brasil e México. O volume total de anúncios registrados na plataforma chegou a 300,5 milhões.

O Brasil se destaca na região com incremento de 18,6% no GMV, em moeda constante, e 143 milhões de itens vendidos no período. A média é de 6,6 itens por comprador, o nível mais alto da média histórica para o segundo trimestre.

Além disso, a base de usuários chegou ao final de junho em 84,3 milhões, com adição de 3,5 milhões, mostrando também forte desaceleração em relação aos últimos dois anos, quando as medidas de isolamento social para conter a pandemia levaram a uma explosão das operações online.

Mercado Pago

A carteira de crédito atingiu cerca de US$ 2,7 bilhões, ante US$ 2,4 bilhões ao final do primeiro trimestre de 2022. No período, o Mercado Crédito concedeu mais de US$ 2,0 bilhões em créditos.A receita líquida do negócio de commerce aumentou 23,0% em dólares na comparação anual, para US$ 1,4 bilhão.

Já a receita líquida de fintech cresceu 112,5% em dólares, chegando a US$ 1,2 bilhão, ano contra ano, superando a marca de US$ 1 bilhão pela primeira vez. No segundo trimestre o Mercado Pago ultrapassou 38 milhões de usuários ativos, alta de 26,3%, com crescimento em todos os mercados da região, sobretudo nos serviços de pagamento via código QR, transferências dentro do ecossistema e usuários de crédito. No 2T22, o Mercado Pago processou US$ 30,2 bilhões em pagamentos, alta de 84% em moeda constante.

(com assessoria)