Meta, dona do Facebook, compartilhará mais dados de anúncios políticos - Crédito: Agência Reuters

Crédito: Agência Reuters

A proprietária do Facebook, Meta Platforms Inc, compartilhará mais dados sobre as escolhas de segmentação feitas por anunciantes que veiculam anúncios políticos e de questões sociais em seu banco de dados público de anúncios, informou a empresa nesta segunda-feira, 23.

A Meta disse que também incluirá informações detalhadas de segmentação para esses anúncios individuais em seu banco de dados “Facebook Open Research and Transparency”, usado por pesquisadores acadêmicos, em uma expansão de um piloto lançado no ano passado.

“Em vez de analisar como um anúncio foi entregue pelo Facebook, ele está realmente analisando uma estratégia do anunciante para o que eles estavam tentando fazer”, disse Jeff King, vice-presidente de integridade comercial da Meta, em entrevista à Agência Reuters.

A gigante da mídia social enfrentou pressão nos últimos anos para fornecer transparência sobre a publicidade direcionada em suas plataformas, principalmente em torno das eleições. Em 2018, lançou uma biblioteca pública de anúncios, embora alguns pesquisadores a criticassem por falhas e falta de dados detalhados de segmentação.

A empresa disse que a biblioteca de anúncios em breve mostrará um resumo das informações de segmentação para anúncios sociais, eleitorais ou políticos executados por uma página.

“Por exemplo, a Biblioteca de Anúncios pode mostrar que, nos últimos 30 dias, uma Página veiculou 2.000 anúncios sobre questões sociais, eleições ou política, e que 40% de seus gastos com esses anúncios foram direcionados a ‘pessoas que moram na Pensilvânia’ ou ‘pessoas interessadas em política'”, disse Meta em um post no blog.

Segundo a Meta, as informações adicionais na biblioteca de anúncios serão adicionadas em julho. Já os dados para os pesquisadores estarão disponíveis no final de maio e mostrarão informações desde agosto de 2020.

(com Agência Reuters)