Maços de cem dólares empilhados

Crédito: Freepik

A fintech Nomad, que permite que brasileiros abram conta corrente em bancos dos Estados Unidos, anunciou nesta quarta-feira, 28, em sua página no Linkedin, que recebeu um aporte de US$ 20 milhões, liderado pelos fundos Monashees e Spark Capital, com participação de Propel, GFC, Abstract, Vast, ONEVC e Globo Ventures. Ao todo, a startup já soma mais de US$ 25 milhões em captação de investimentos em apenas nove meses de operação.

Segundo os diretores da fintech, Patrick Sigrist, Lucas Vargas e Eduardo Haber, citados na publicação, o novo investimento vai ajudar a expandir as operações da empresa, assim como desenvolver e lançar novos produtos. “O time de colaboradores também deve saltar de 75 para cerca de 150 até o final do ano”, ressaltam.

Fundada em 2019 e lançada em novembro de 2020, pelo cofundador do iFood, Patrick Sigrist, a Nomad oferece contas de pagamentos e investimentos no exterior, além de transferências e compras internacionais.

“Com o novo aporte, estamos dando mais um passo rumo ao nosso grande objetivo: crescer para levar ainda mais liberdade, segurança e mobilidade para os brasileiros, de diferentes classes sociais, que sonham em ser globais e expandir as fronteiras”, comemorou a diretoria da fintech.